Santos recebe mostra cultural sobre diversidade sexual

Santos recebe mostra cultural sobre diversidade sexual

A partir desta quinta-feira, cineastas, estudantes, pesquisadores, artistas, militantes e representantes da comunidade LGBT debatem a sexualidade humana. Programação tem cinema, teatro, artes visuais, lançamento de livro e ações culturais.

Luiz Alexandre Souza Ventura

05 Maio 2015 | 10h45

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Imagem: Reprodução

“Falar sobre sexualidade é, muitas vezes, atrelado a órgãos genitais, mas cenas de sexo, ou qualquer outra manifestação, embora também parte dessa ampla construção social, não representam o seu todo”. A reflexão está na página da Mostra de Cinema e da Cultura da Diversidade de Santos – SANSEX, que começa nesta quinta-feira, 7, em Santos, litoral sul de São Paulo.

A meta do evento, que tem uma longa programação até o dia 13 de maio, é discutir a sexualidade humana por meio de expressões artísticas, para ampliar o acesso a informações. “A arte e sua força transformadora atuando de forma direta junto à sociedade e gerando mudanças comportamentais, pois a arte é capaz de instigar, inquietar, subverter para ilustrar, polemizar e divertir”, diz a organização.

Estão previstas exibições de filmes, peças de teatro, apresentações de artes visuais, lançamento de livro e ações culturais, tudo para valorizar produções artísticas e modificar paradigmas. Participam cineastas, estudantes, pesquisadores, artistas, militantes, comunidade LGBT e público em geral

O longa ‘Amor é Estranho’ abre a mostra, com sessões às 16h, 18h e 20h, no Museu da Imagem e do Som de Santos. No filme, Ben (John Lithgow) e George (Alfred Molina) formam um casal há quatro décadas. Quando finalmente decidem se casar, a cerimônia é aprovada por amigos e familiares, mas acaba levando George a perder o seu emprego. Sem dinheiro, os dois são obrigados a viver separadamente até conseguirem vender a casa e comprar outra, mais barata. A nova vida em lares provisórios torna-se bastante desgastante para o casal e para os amigos envolvidos.

Mais conteúdo sobre:

Diversidade