“Ser tetraplégico é uma merda, mas pior seria perder a vida”

“Ser tetraplégico é uma merda, mas pior seria perder a vida”

Em entrevista exclusiva ao #blogVencerLimites, o secretário municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Cid Torquato, fala sobre os desafios de inclusão e acessibilidade na maior cidade do País, avalia as isenções de impostos que não beneficiam pessoas com deficiência de baixa renda, destaca as principais conquistas de sua gestão e as metas até 2020, além de refletir sobre a vida após quebrar o pescoço. "A formação de redes é o caminho para o encaminhamento e solução de nossos principais problemas".

Luiz Alexandre Souza Ventura

18 de julho de 2019 | 12h12


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Cid Torquato está sentado na cadeira de rodas, com os braços apoiados. Veste roupa preta, olha para a câmera e sorri. Crédito: Divulgação.


“Passei momentos muito difíceis, de muita incerteza sobre se teria condições de encarar as mudanças necessárias, mas sempre fui determinado e disciplinado, o que pautou minha reabilitação”, diz Cid Torquato, de 56 anos, secretário municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

Tetraplégico há 12 anos, após sofrer um acidente, se tornou ativista. “Virei profissional de uma causa que nunca havia imaginado”, conta. “Como sempre me ocupei, tive pouco tempo para muitas elocubrações”, comenta o secretário.

Em entrevista exclusiva ao #blogVencerLimites, Cid Torquato fala sobre os desafios de inclusão e acessibilidade na maior cidade do País, avalia as isenções de impostos que não beneficiam pessoas com deficiência de baixa renda, destaca as principais conquistas de sua gestão e as metas até 2020, além de refletir sobre a vida após quebrar o pescoço.


Descrição da imagem #pracegover: Cid Torquato está sentado na cadeira de rodas, com os braços apoiados. Veste casaco cinza e camisa preta, olha para a câmera e sorri ao lado das bandeiras do Brasil e do Estado de São Paulo. Ao fundo, uma janela com a paisagem da capital paulista. Crédito: Divulgação.


#blogVencerLimites – Como surgiu o convite para integrar a equipe de secretários da Prefeitura de São Paulo?

Cid Torquato – Tenho uma histórico como executivo e empreendedor. Conheço o atual governador João Doria há mais de 20 anos, que me convidou para integrar seu secretariado na Prefeitura. O prefeito Bruno Covas, com quem compartilho grande preocupação pela área social, me deu a honra de continuar em sua equipe. Até o final do mandato, vamos ter mudado a cara de São Paulo em termos de acessibilidade e inclusão da pessoa com deficiência.

#blogVencerLimites – Quais são as atividades de maior destaque nos dois anos da sua gestão na SMPED?

Cid Torquato – Considero como ações mais relevantes o Selo de Acessibilidade Digital, a Prefeitura de São Paulo é o único ente público no País a ter todos os seus sites certificados em acessibilidade digital, a Central de Intermediação em Libras (CIL), o Programa de Estágio para Estudantes com Deficiência, o Cultura Inclusiva, o Contrata SP para Pessoas com Deficiência, Mapa da Rede de Serviços Públicos Municipais, Observatório da Pessoa com Deficiência, as Rotas de Ônibus Circulares Acessíveis e as Caravanas de Serviços Municipais para Pessoas com Deficiência.

Além de tudo isso, temos interlocução sistemática com todas as outras secretarias e órgãos da gestão municipal sobre todos os temas relevantes à deficiência de responsabilidade das outras pastas. Vale dizer que a SMPED é uma secretaria meio, sendo que os serviços públicos mais importantes para o munícipe com deficiência estão nas pastas finalísticas, como Saúde, Educação, Desenvolvimento Social e Transportes.

#blogVencerLimites – Qual é a participação da SMPED no projeto da Prefeitura para recuperação das calçadas de São Paulo?

Cid Torquato – Um dos principais desafios da gestão pública municipal, não só em São Paulo como em todo País, continua sendo a acessibilidade arquitetônica, física, nas vias públicas, nas calçadas. Hoje, em São Paulo, a maior parte dos equipamentos públicos e dos edifícios privados mais novos é acessível. O difícil é caminhar de A acessível para B acessível, uma questão que impacta toda a população com e, principalmente, sem deficiência. Digo, inclusive, que se trata de questão de saúde pública, tendo em vista as dezenas de milhares de acidentes que acontecem anualmente na cidade.

Pensando nisso, a gestão Bruno Covas concebeu o Programa Municipal de Calçadas, que pretende investir R$ 400 milhões até o final de 2020, requalificando 1,5 milhão de metroa quadrados de calçadas públicas e privadas prioritárias em todas as regiões da cidade. Essas ações, somadas a outros projetos em prol da acessibilidade e da mobilidade urbana, resolverão as demandas mais prementes da população, registradas via 156, mudando a cara da cidade.

A SMPED colaborou na concepção do Programa, bem como, juntamente com a CPA – Comissão Permanente de Acessibilidade, acompanhará as obras em toda a cidade, para garantir a implementação dos recursos de acessibilidade previstos no projeto.

#blogVencerLimites – Quais são as metas e projetos até 2020?

Cid Torquato – Vamos ampliar os projetos que já estamos realizando e dar início às ações mais emblemáticas de nossa gestão, como fornecer tecnologia assistiva a estudantes da rede municipal com deficiências severas, no âmbito da Educação Inclusiva.

Fornecer tecnologia assistiva e adequação do local de trabalho para servidores municipais com deficiência; criar a Oficina Móvel para reparos em OPMs (órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção) de munícipes

Acompanhar, juntamente com CPA, as obras a serem realizadas pela Prefeitura, somando mais de 1,5 milhão de m2 de calçadas nas 32 Subprefeituras.

Com DTP/SMT, lançar novo edital para táxis adaptados, buscando triplicar a frota atual.

Criar o Plano de Ações Articuladas sobre Cultura, Acessibilidade e Comunicação, com o objetivo de ampliar o uso dos símbolos de acessibilidade comunicacional em atividades culturais, sobretudo na mídia e guias culturais da cidade.

Instalar cinco Parquinhos Inclusivos, para crianças com e sem deficiência, em equipamentos municipais; instalação de botoeiras em semáforos sonoros em cinco rotas acessíveis de diferentes regiões da Cidade.

Além de mutirão de atendimentos odontológicos em instituições que abrigam pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade.

#blogVencerLimites – Como é a relação da SMPED com a Secretaria Estadual da Pessoa com Deficiência, liderada por Célia Leão?

Cid Torquato – A Secretária Estadual Célia Leão é uma de minhas mentoras, uma grande referência. Conhece tudo sobre deficiência e inclusão, além de conhecer profundamente o interior do Estado de São Paulo, o que acelerará sua interlocução propositiva com prefeitos e vereadores, para que desenvolvam mais políticas e ações em prol da pessoa com deficiência.

Criamos um grupo de trabalho SEDPcD/SMPED para ampliar o intercâmbio entre nossas equipes. Já temos uma ampla agenda de projetos e ações conjuntas. É uma parceria importante como catalisadora de processos nas áreas da saúde, assistência social, transportes e educação.

#blogVencerLimites – E com a Secretaria Nacional, comandada por Priscilla Gaspar? Como avalia essa gestão?

Cid Torquato – Recebemos com grandes expectativas a nomeação da secretária Priscilla Gaspar, primeira surda a ocupar um cargo dessa natureza no País. Já é possível sentir uma crescente valorização da Língua Brasileira de Sinais, cada vez mais presente em eventos, bem como o aumento na procura por cursos de Libras em vários níveis.

Temos certeza de que, apesar da complexa agenda ligada à deficiência auditiva, a secretária fará uma gestão abrangente, para todas as deficiências, no que sempre contará com o apoio de São Paulo.

#blogVencerLimites – A secretária nacional Priscilla Gaspar declarou em entrevista ao #blogVencerLimites que a isenção de impostos para pessoas com deficiência comprarem carro é um “privilégio” porque a parcela que consegue adquirir um veículo é pequena, mesmo na faixa abaixo de R$ 70 mil, segundo ela, “um benefício fiscal que atende às classes média e alta”. Qual é a sua avaliação sobre essas isenções?

Cid Torquato – No Brasil, nas últimas décadas, tivemos uma verdadeira popularização na aquisição de automóveis. Preços mais acessíveis e o aumento do crédito permitiram que segmentos antes excluídos tivessem acesso a esses bens, que, no passado, apenas sonhavam em possuir.

Apesar dessa ampliação de mercado, muitos segmentos com rendas mais baixas continuam alijados do processo. O mesmo acontece se analisarmos as compras de veículos de pessoas com deficiência. Muitas passaram a fazer uso do benefício, enquanto outras ainda não conseguiram, apesar das isenções.

Infelizmente, a questão é estrutural, não há política que consiga universalizar esse acesso. Mas não é por não beneficiar toda a população que a isenção não tem seu papel positivo. Quantas centenas ou milhares de brasileiros com deficiência não vivem bem melhor por terem tido acesso a um automóvel?

#blogVencerLimites – Faz 12 anos que o senhor quebrou o pescoço e ficou tetraplégico. Como foram esses anos? Como lida com suas deficiências?

Cid Torquato – Ser tetraplégico é uma merda, mas pior teria sido perder a vida. Apesar de limitada, em relação ao que eu fazia antes, fiz muita coisa nesses 12 anos. Virei ativista e profissional de uma causa que nunca havia imaginado. Tive a sincronicidade de conhecer a Dra. Linamara Battistella, minha médica, com seis meses de lesão, uma semana antes de sua posse como Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, que me convidou para fazer parte de sua equipe inicial.

Fiz minha reabilitação enquanto já trabalhava. Comecei como coordenador e cheguei a secretário adjunto. Liderei projetos emblemáticos, percorri boa parte do Estado de São Paulo, representei a SEDPcD em várias missões internacionais, fui membro do CONADE, competi nacionalmente em bocha paralímpica, conheci muita gente bacana, escrevi um livro, plantei umas mudas, vivi intensamente estes anos de cadeira de rodas.

Preferiria não ter me acidentado, me arrependo muito de ter dado aquele fatídico mergulho, mas me reinventei e continuo contribuindo para o Verbesserung (melhoramento, em alemão) da humanidade.

#blogVencerLimites – E no plano pessoal?

Cid Torquato – Passei momentos muito difíceis, de muita incerteza sobre se teria condições de encarar as mudanças necessárias. Mas sempre fui determinado e disciplinado, o que pautou minha reabilitação. Tive o privilégio de passar pela AACD e pela Rede Lucy Montoro. O apoio e a presença da família também foram fundamentais nesse processo. Como sempre me ocupei, tive pouco tempo para muitas elocubrações.

#blogVencerLimites – Quais são os grandes desafios do seu trabalho na SMPED e qual marca quer deixar?

Cid Torquato – Muitos avanços foram conquistados ao longo dos últimos anos, mas ainda há muito a ser feito nas áreas de saúde, educação, trabalho, assistência social, esporte, previdência, transporte, moradia, acessibilidade arquitetônica e comunicacional. Como Secretaria, temos investido em cada uma dessas áreas, mas os passivos e carências ainda são enormes.

Creio que nosso principal desafio, já que, em grande medida, estamos atuando em todas as frentes possíveis, é buscarmos maior participação e envolvimento sistemático da sociedade civil e do setor privado em todas as nossas ações.

Nosso desafio consiste em usar os meios de comunicação e as redes sociais para nos aproximarmos das comunidades, das associações e do munícipe com deficiência. Acreditamos que, cada vez mais, a formação de redes é o caminho para o encaminhamento e solução de nossos principais problemas.

Queremos incentivar o contato dos munícipes com a Prefeitura e com nossa Secretaria, para que se apropriem deste canal e colaborem com ideias e militância para aprimorarmos nossa interlocução e nossas políticas públicas inclusivas.

Temos vários canais de atendimento ao munícipe:
– atendimentosmped@prefeitura.sp.com.br
– (11) 3913-4038
www.prefeitura.sp.gov.br/pessoacomdeficiencia
https://www.facebook.com/SMPEDSP
https://www.instagram.com/smpedsp
https://twitter.com/smpedsp
https://www.youtube.com/user/inclusaosp
https://www.linkedin.com/company/smped


LEIA TAMBÉM

-> Cidade acessível também na internet

-> “Emprego Apoiado cria oportunidades equivalentes para evolução profissional”

-> “Precisamos garantir o acesso das pessoas com deficiência aos seus direitos fundamentais”


Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Tendências: