Um parque totalmente dedicado à inclusão

Um parque totalmente dedicado à inclusão

Morgan’s Wonderland, que fica no Texas (EUA), foi criado para receber e promover a diversidade. A meta é unir todas as pessoas, com e sem deficiência, em um ambiente livre de barreiras para a diversão e também para uma melhor compreensão mútua. O empreendimento inaugurou recentemente um complexo aquático que recebeu cadeiras de rodas impermeáveis e impulsionadas por ar comprimido.

Luiz Alexandre Souza Ventura

29 Abril 2017 | 11h00

Parque Morgan's Wonderland recebe milhares de visitantes diariamente, dos EUA e de mais 66 países. Imagem: Reprodução

Parque Morgan’s Wonderland recebe milhares de visitantes diariamente, dos EUA e de mais 66 países. Imagem: Reprodução

“Eu e minha filha Morgan estávamos curtindo as férias de verão em 2006 e decidimos mergulhar na piscina. Após um tempo, eu saí da água, mas ela permaneceu brincando e batendo as mãos na superfície.

Percebi que sua atenção se voltou para o outro lado, onde três crianças jogavam bola. Morgan se aproximou delas e conforme ela chegava mais perto, as crianças a olhavam com desconfiança. ‘Por que essa menina está chegando perto sem falar nada?’.

Morgan, que tem deficiência física e intelectual, não conseguia se expressar em palavras e pedir para participar da brincadeira. Estava claro que ela tinha vontade de fazer parte da diversão, de ser incluída. Ela chegava mais perto e as crianças ficavam mais apreensivas.

Acredito que aquelas crianças tentavam entender porque Morgan não agia de forma ‘normal’. Ele acabou pulando na água e tocou na bola com a ponta dos dedos quando um dos meninos jogou para o outro.

Morgan Hartman, hoje com 23 anos, e seu pai Gordon. Imagem: Divulgação

Morgan Hartman, hoje com 23 anos, e seu pai Gordon. Imagem: Divulgação

O que aconteceu na sequência está marcado em mim até hoje. As crianças agarraram a bola e fugiram correndo da piscina.

Morgan olhou entristecida para as crianças enquanto elas corriam, imaginando o ela teria feito de errado. Tudo o que ela sabia é que havia sido deixada sozinha, sem ninguém para brincar. Ela virou-se lentamente para mim e lançou um olhar que jamais vou esquecer. Em sua tristeza, seus olhos me disseram: ‘papai, por favor fique na piscina comigo, meus “amigos” foram embora’.

Eu pulei para dentro da água e nós brincamos juntos, mas as ações daquele dia me acompanham e motivam até hoje. Meu sonho e inspiração são de que, com ensinamento e compreensão, crianças com e sem deficiência poderão brincar juntas em um espírito genuíno de inclusão.

Aquele breve momento de transformação alimentou a minha paixão em desenvolver e construir o que viria a ganhar o nome de Morgan’s Wonderland, o primeiro lugar do mundo onde todas as pessoas podem brincar juntas”.

Gordon, Morgan e Maggie Hartman. Imagem: Divulgação

Gordon, Morgan e Maggie Hartman. Imagem: Divulgação

O momento narrado por Gordon Hartman, pai de Morgan Hartman, hoje com 23 anos, faz parte da história do Morgan’s Wonderland, parque inaugurado em 2010 na cidade de San Antonio, no Texas (EUA), criado por ele e sua esposa Maggie.

“Desde sua abertura, o Morgan’s Wonderland se dedica totalmente à inclusão”, explica Bob McCullough, diretor de comunicação do parque. “Nossa meta é unir todas as pessoas, com e sem deficiência, em um ambiente livre de barreiras para a diversão e também para uma melhor compreensão mútua”, afirma.

O local recebe milhares de visitantes diariamente, dos EUA e de mais 66 países. Entre seus 47 funcionários, 16 são pessoas com deficiência.

Mais de 25 atrações ficam abertas, entre elas o Toyota Field (casa do time de futebol profissional San Antonio Scorpions), o complexo de futebol STAR para torneios e jogos da liga, e a Academy at Morgan’s Wonderland.

Complexo inaugurou recentemente o Morgan’s Inspiration Island, uma área de brinquedos aquáticos. Imagem: Divulgação

Complexo inaugurou recentemente o Morgan’s Inspiration Island, uma área de brinquedos aquáticos. Imagem: Divulgação

O complexo inaugurou recentemente o Morgan’s Inspiration Island (Ilha de Inspiração da Morgan), uma área de brinquedos aquáticos ultra acessível.

Foram dois anos de trabalho com consultores de parques aquáticos do Texas, Arizona, Florida e também do Canadá, além de médicos locais e terapeutas.

Um detalhe ficou claro. Visitantes que usam cadeiras de rodas não podiam se molhar. Então Gordon Hartman procurou Rory Cooper, do Human Engineering Research Laboratories (HERL), da Universidade de Pittsburgh, que pesquisava formas de criar acessos a parques de diversões, parques aquáticos, praias ou piscinas para pessoas com deficiência.

Desta forma, chegaram à ilha neste mês as PneuChairs, cadeiras de rodas impermeáveis e movidas por ar comprimido, desenvolvidas em conjunto com o HERL.

Morgan’s Inspiration Island inaugurou neste mês as PneuChairs, cadeiras de rodas impermeáveis e movidas por ar comprimido. Imagem: Divulgação

Morgan’s Inspiration Island inaugurou neste mês as PneuChairs, cadeiras de rodas impermeáveis e movidas por ar comprimido. Imagem: Divulgação

O laboratório trabalhava no desenvolvimento das cadeiras em parceira com o U.S. Department of Veterans Affairs. “As necessidades que o parque apresentou e as nossas pesquisas tinham o mesmo objetivo”, explica Rory Cooper, diretor do HERL e professor do departamento de Ciência e Tecnologia para Reabilitação da universidade.

Brandon Daveler, estudante que participa do projeto, ressalta que a PneuChair é simples não precisa de vários componentes eletrônicos e softwares. “Se algo não funciona, qualquer item pode ser encontrado em lojas de peças”, comenta o pesquisador, que lidera a equipe de design de engenharia.

Acompanhe Vencer Limites nas redes sociais