Unidos para defender as pessoas com deficiência na pandemia

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Unidos para defender as pessoas com deficiência na pandemia

Duas iniciativas, com participação de sete instituições, foram lançadas nesta semana para apoiar a população com deficiência durante a luta contra o coronavírus e a covid-19. Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, Instituto Alana, Instituto Serendipidade, Fundação Dorina Nowill para Cegos, AACD, Instituto Jô Clemente e Derdic integram as ações.

Luiz Alexandre Souza Ventura

16 de maio de 2020 | 10h38


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Duas mãos unidas sobre um pano branco. Crédito: blog Vencer Limites.


Pessoas com deficiência estão no grupo de risco da covid-19, não exatamente porque têm deficiências, mas pelas origens genéticas ou neurológicas que causam essas condições. Além disso, com as medidas necessárias de distanciamento e isolamento social durante a pandemia, para evitar a proliferação do coronavírus, o trabalho presencial diário, os estímulos, as reabilitações, os reforços de ensino e as atividades em grupo estão suspensas.

Para tentar suprir a falta dessas ações, pessoas e grupos têm se esforçado para manter a vida online ativa.

Nesta semana, duas importantes iniciativas foram lançadas para proteger e atender pessoas com deficiência durante esse período de grande dificuldade. No total, sete instituições participam das propostas.

Síndrome de Down – A Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down (FBASD), o Instituto Alana e o Instituto Serendipidade construíram juntos o website ‘Covid-19 e Síndrome de Down: Cuidados especiais e prevenção’, no link covid19.federacaodown.org.br

A página traz recomendações gerais em formato de cards ilustrados (que podem ser compartilhados nas redes sociais), e um guia com diversas publicações ligadas ao tema, feitas por entidades e especialistas no Brasil e no mundo.

O espaço tem respostas para perguntas como como:

Os sintomas da covid-19 são os mesmos para adultos e idosos com síndrome de Down?

Crianças fazem parte do grupo de risco por causa da trissomia do cromossomo 21?

Idosos com síndrome têm um maior risco e contágio?

A transmissão da covid-19 acontece da mesma forma para pessoas com síndrome de Down?

As informações foram produzidas a partir de conversas entre Henri Zylberstajn, fundador do Serendipidade, durante lives realizadas com os médicos Fabio Watanabe, pediatra do Hospital Sírio Libanês, e Marcelo Altona, geriatra do Hospital Albert Einstein.

Os conteúdos foram revisados por Ana Claudia Brandão, Anna Paula Baumblatt e Dennis Burn, médicos e membros do Comitê Técnico Científico da FBASD.

Todos Por Um – Outra iniciativa lançada nesta semana tem participação da Fundação Dorina Nowill para Cegos, AACD, Instituto Jô Clemente e Derdic (Divisão de Educação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação), mantida pela Fundação São Paulo e vinculada à PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Juntos, esses quatro centros somam quase um milhão de atendimentos gratuitos por ano para pessoas com deficiências visual, física, auditiva e intelectual, incluindo habilitação, reabilitação, terapias, cirurgias, ensino infantil, ensino fundamental e cursos profissionalizantes para o trabalho.

A meta do projeto – apoio, saúde, educação e bem-estar de pessoas com algum tipo de deficiência – está destacada na página todosporum.org.br. Desde o começo da pandemia, as quatro instituições enfrentam queda de receita e têm trabalhado para manter a arrecadação continuar em funcionamento.

Entre as soluções implantadas estão os atendimentos em telemedicina, produção de vídeos com atividades que podem ser feitas em casa, consultas por telefone, orientações pedagógicas por Whatsapp e triagens auditivas neonatais universais com o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para proteção dos profissionais.

O grupo lançou a campanha ‘Ponto em Comum’, criada pela Lew’Lara\TBWA, agência parceira da Fundação Dorina.



Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: