Divulgação
Divulgação

100 bonecos gigantes se preparam para fazer a festa em Olinda

Cidade recebe bonecos de figuras da cultura pernambucana, como Maestro Forró, Nelson Ferreira, Ariano Suassuna e Alceu Valença

Angela Lacerda, O Estado de S. Paulo

17 de fevereiro de 2015 | 09h33

OLINDA - Com homenagem ao "caçula dos maestros de frevo",  Spok, de 44 anos, o 28º desfile dos tradicionais bonecos gigantes de Olinda se concentra no Largo do Guadalupe, para ganhar as ladeiras históricas da cidade pernambucana com seus sorrisos largos e enormes braços que balançam enquanto dançam o frevo. Serão 100 bonecos acompanhados por quatro orquestras de frevo.

O desfile que ganha as ruas em torno das 10 horas é organizado pelo artesão e bonequeiro Silvio Botelho, de 56 anos, que se orgulha de ter povoado Olinda com mais de mil bonecos desde que executou o seu primeiro, o Menino da Tarde, em 1977. Até então, só existiam O Homem da Meia Noite e a Mulher do Dia. Eles medem 3,4 metros de altura quando montados e pesam em torno de 15 quilos.

Personagens da diversificada cultura pernambucana, Spok, Selma do Coco, Maestro Forró, Capiba, Nelson Ferreira, Ariano Suassuna e Alceu Valença são alguns dos desfilantes. Botelho prima por fazer bonecos que retratem a esta cultura, mas não tem preconceito com bonecos de políticos. Estes, no entanto, só são feitos a pedido dos próprios políticos ou partidos e desfilam a seu cargo.

"Deixamos uma ala aberta para os políticos que queiram desfilar com seus bonecos", afirma ele. "Eu me responsabilizo pelos bonecos que têm a ver com a tradição".

Sobre a rivalidade de um outro desfile de bonecos gigantes, a cargo de Leandro Castro, que foi às ruas pela sexta vez, nesta segunda-feira, 16, ele afirma: "Acredito no poder da história, já fiz mais de mil bonecos, povoei a cidade".

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CarnavalOlinda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.