Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

11 mortos em madrugada violenta no Rio

Em mais uma madrugada violenta de domingo, dois policiais militares foram assassinados, três homens foram mortos em troca de tiros com PMs, cinco corpos foram encontrados e um assaltante foi morto e outro ficou ferido durante confronto com policiais.Na noite deste sábado, um procurador da Justiça Militar e um capelão da PM foram baleados durante tentativas de assalto. Os soldados Roberto Ferreira de Gusmão e Felipe Daniel Loureiro foram mortos a tiros e encontrados em um Corsa preto, em Turiaçu, na zona oeste da cidade.De acordo com informações do 9º Batalhão da PM, os dois policiais estavam na mesma turma de um curso do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças. No Morro do Fubá, em Campinho, na zona norte, três homens não identificados até o fim da tarde, morreram em suposto confronto com policiais do 9º BPM.Segundo a polícia, foram apreendidos com os criminosos dois revólveres, uma pistola, 64 trouxinhas de maconha e 53 sacolés de cocaína. Em São Gonçalo, no Grande Rio, dois homens foram encontrados mortos no início da manhã com marcas de tiros. Outros três corpos foram encontrados pela polícia em Costa Barros, na zona oeste. Até o fim da tarde, eles não haviam sido identificados.Na madrugada, um assaltante morreu e outro ficou ferido depois de tentarem roubar uma moto, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Alexandre Arcanjo e Wilton Guimarães Marcílio foram perseguidos por policiais do 15º Batalhão. De acordo com a polícia, os assaltantes tentaram despistar os PMs abandonando a moto e embarcando numa Kombi que fazia lotada.O veículo foi cercado no Jardim Primavera, onde houve troca de tiros, ainda segundo a polícia. Arcanjo morreu a caminho do Hospital de Saracuruna. Marcílio foi preso e levado para a 59º DP (Duque de Caxias), no Grande Rio.No fim da noite deste sábado, o procurador da Justiça Militar Jorge Luiz Dodaro, de 60 anos, foi baleado nas costas durante uma tentativa de assalto, em Guaratiba, na zona oeste. Segundo a polícia, ele estava em seu carro com dois amigos e teria tentado furar o bloqueio dos assaltantes, que atiraram. O procurador está internado no CTI do Hospital Quarto Centenário.O capelão da PM Valter da Costa Santos também foi baleado durante tentativa de assalto na noite deste sábado, em Campo Grande, na zona oeste. Ele estava em um Palio branco e teria reagido ao ser abordado pelos criminosos. Foi levado para a Casa de Saúde Nossa Senhora do Carmo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.