16 cidades do interior debatem restrição

Autoridades de Atibaia, Salto, Avaré, Assis, Pereira Barreto, Valparaíso, Catanduva, Pirassununga, Urupês, Cordeirópolis, Santa Fé do Sul, Santa Albertina, José Bonifácio, Dracena, Piracaia e Bananal entraram em contato com juizados de Ilha Solteira e Fernandópolis, pedindo informações sobre o toque de recolher.Em Avaré, a Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, requerimento do vereador Rodival Ripoli (PP) pedindo o toque. "Precisamos acabar com o tráfico e os traficantes da cidade, que aumentaram muito." A Vara de Infância analisa o pedido.A Câmara de Atibaia discutirá o tema amanhã. A vereadora Georgina Pitocco Piniano (PDT) ingressou anteontem com requerimento solicitando uma comissão especial para estudar o assunto com juízes da Infância. Após ficar conhecida no País todo por casos de pedofilia, Catanduva também discutiu o tema em audiência pública na Câmara, como forma de tirar crianças das ruas para que não sejam alvo de abusadores. A juíza Sueli Juarez Alonso estuda a proposta.Em 8 de julho, juízes de municípios que adotaram o toque se reúnem com integrantes da CPI da Pedofilia, em Brasília. Já na Bahia o juiz José Brandão Neto, da Comarca de Santo Estevão, determinou o toque em três municípios para reduzir a prostituição infantil à beira de estradas.

, O Estadao de S.Paulo

27 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.