17 estradas catarinense seguem interditadas

Das três federais danificadas, duas permanecem totalmente fechadas; BR-101 deve ser liberada

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

28 Novembro 2008 | 19h00

Os estragos decorrentes das chuvas mantinham 17 estradas estaduais e federais de Santa Catarina com interdições, no fim da tarde desta sexta-feira, 28, segundo as Polícias Rodoviária Federal (PRF) e Militar Rodoviária. Das três federais danificadas, duas permanecem totalmente fechadas. A BR-101, no km 235, no Morro do Cavalo, em Palhoça, deve ser liberada para a circulação de veículos leves das 20 horas desta sexta-feira, 28, até as 7 horas de sábado, 29.    Veja também: Saiba como ajudar as vítimas da chuva IML divulga lista de vítimas identificadas SC pode ter mais chuva e deslizamentos Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Blog Ilha do sem Blumenau  Blog Desabrigados Itajaí  Blog Arca de Noé  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas      Entre a noite e a madrugada passadas, um esquema emergencial permitiu a passagem de cerca de 1,5 mil carros, ônibus e caminhões que estavam parados ao longo das duas pontas da BR-101 desde sábado, 22, quando uma rocha caiu na via. A desinterdição total é prevista pelo Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) para domingo, 30.   A BR-470 continua com cinco pontos de bloqueio parcial, no trecho que compreende os municípios de Blumenau, Rodeio e Gaspar. Nesta última cidade, no km 41, o desmoronamento da pista impede a passagem de qualquer veículo e os motoristas precisam seguir pelo km 117,2 da BR-101 ou, no caso exclusivo de automóveis, pela Rodovia Jorge Lacerda (SC-470). A expectativa do DNIT é recuperar o trecho entre os km 44 e 48 da BR-470, em Gaspar, dentro de 30 dias. Na BR-282, a circulação restringe-se à meia pista entre os km 31 e 34, em Águas Mornas, e no km 79, em Rancho Queimado, pois barreiras e parte da via cederam.   Entre as estaduais, a SC-470 apresenta um dos quadros mais complicados. Com o risco de queda pista em alguns pontos, veículos de carga acima de dez toneladas estão proibidos de trafegar por toda a via, de Itajaí a Blumenau. A estrada acumula ainda oito ocorrências de quedas de barreira e de acostamento, de Gaspar a Blumenau, obrigando os veículos a utilizarem meia pista. Deslizamentos, afundamento da pista e queda de barreira causam o fechamento total de pontos das vias SC-401 (Florianópolis), SC-408 ( de Brusque a São João Batista), SC-411 (entre Canelinhas e Tijucas), SC-413 (Luís Alves), SC-466 (do município catarinense de Itá ao Rio Grande do Sul), SCT-477 (Doutor Pedrinho a Benedito Novo) e SC-416 (de Jaraguá do Sul a Pomerode).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.