18 anos depois, ''Eldorado'' revisita o Rio Tietê

Há 18 anos, foi ao ar um programa que mudou a vida às margens do Rio Tietê. Em parceria com a BBC de Londres, a Rádio Eldorado levou ao ar um programa de duas horas, em um formato ousado para os equipamentos da época: um repórter percorreu o Rio Tietê, em São Paulo, enquanto outro percorreu o então recém-despoluído Tâmisa, em Londres. Boletins diários AM 700 kHzFM 92,9O programa desencadeou e colocou no centro das atenções a emissora conhecida como Rádio Cidadã. Em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica, nos anos seguintes os microfones da Eldorado estiveram permanentemente abertos para debater e apresentar à população como andavam as obras de despoluição do Rio Tietê, financiadas pelo governo do Estado e pelo Banco Mundial. Agora, o repórter Flavio Perez, da Eldorado, irá refazer a expedição, e percorrerá mais de mil quilômetros da extensão do Rio Tietê, com boletins ao vivo sobre a vida às suas margens. O objetivo é traçar um comparativo com 18 anos atrás e conhecer as expectativas para o rio neste século. A reportagem fará todo o trajeto em sete dias, de carro e bicicleta saindo da nascente até a foz. Serão percorridos os 1.140 quilômetros do Tietê, que tem mais de 60 cidades nas suas margens. Nas emissoras AM e FM, a partir de hoje, a programação terá informações diretamente do Tiete. O wiki site www.riotiete.comlimao.com.br será atualizado com fotos de cada trecho do rio. Em foco, o Tietê, de sua nascente até sua foz, mostrando as perspectivas econômicas e culturais, o que mudou nesta virada de século e o passado resguardado... ABAIXO-ASSINADOHá alguns anos, a Rádio Eldorado e a SOS Mata Atlântica encabeçaram o maior abaixo-assinado já feito na América Latina por uma causa ambiental. Foram arrecadadas 1,2 milhão de assinaturas de cidadãos e instituições, pedindo a despoluição do rio. A iniciativa foi apontada como um bom exemplo do poder de um veículo de comunicação na educação e mobilização social para o todo o País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.