250 pessoas mantidas reféns no Carandiru

Segundo as primeiras informações, entre sete e oito mil presos estão rebelados no Complexo Penitenciário do Carandiru, na zona norte de São Paulo. A rebelião teria começado por volta de meio-dia, quando cerca de 250 pessoas estavam no interior do presídio visitando os presos, inclusive mulheres e crianças. Ainda não há notícias sobre feridos ou as reivindicações dos amotinados. No campo de futebol do presídio, alguns presos escreveram no chão, as palavras "paz, justiça e liberdade". A Tropa de Choque da Polícia Militar está cercando o Complexo Presidiário. O tráfego na região também foi interditado.Outras rebeliões simultâneas estão acontecendo em outros presídios paulistas, promovidos pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), entre eles o presídio do bairro do Belém, de Araraquara e de Tremembé, no Vale do Paraíba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.