5 secretários de Serra também vão deixar o governo

5 secretários de Serra também vão deixar o governo

No governo paulista, também haverá forte mudança nos quadros da administração em razão do prazo de desincompatibilização. Secretários estaduais deixarão os cargos para disputar uma cadeira no Legislativo ou no Executivo estadual. Pelo menos cinco secretários do governo de José Serra (PSDB) seguirão o tucano e deixarão os postos até o 31.

, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2010 | 00h00

É o caso, por exemplo, de Geraldo Alckmin (PSDB), atual secretário estadual de Desenvolvimento. O tucano sairá da pasta para postular a cadeira do Palácio dos Bandeirantes. Cotado para compor a chapa como vice de Alckmin, o secretário de Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif Domingos (DEM), também deixará o posto.

Outro que sairá da administração estadual é o secretário-chefe da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira. Ele pode disputar uma das duas vagas ao Senado, na chapa de Alckmin e Afif, que ainda conta com Orestes Quércia (PMDB) na outra vaga para senador.

Os secretários Sidney Beraldo (Gestão Pública) e Rita Passos (Assistência e Desenvolvimento Social) também saem do governo para tentar uma cadeira no Legislativo, pelo PSDB e PV, respectivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.