6 de julho de 1908

(Bari)Em vista de persistir a terrivel secca, organisou-se aqui uma procissão na qual tomaram parte cerca de trinta mil pessoas, que tomaram a cathedral do Calvario Milagroso, em meios de prantos vivos. Os fanaticos, no auge da contrição, despedaçavam as roupas e rasgavam as carnes.(Buenos Aires) A Prensa entrevistou o dr. Cesar Gondra, conhecido politico paraguayo, sobre a situação do seu paiz. O dr. Gondra declarou que a revolução já era esperada, com intuito de por no governo um presidente amigo da união e concordia dos paraguayos e do prestigio das instituições.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.