Polícia Civil/Divulgação
Polícia Civil/Divulgação

60 pessoas são presas por tráfico de drogas em Porto Alegre

Segundo polícia, suspeitos agiam no bairro Restinga, apropriavam-se de imóveis do Minha Casa e até expulsavam moradores

Luciano Nagel, Especial para o Estado

02 Outubro 2015 | 13h59

PORTO ALEGRE - Uma megaoperação policial foi realizada na manhã desta sexta-feira, 2, no bairro Restinga, na zona sul da capital gaúcha. Mais de 600 agentes da polícia civil, por meio do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc), cumpriram 43 mandados de prisão temporária e 100 mandados de busca e apreensão - 47 pessoas foram detidas nesta sexta-feira.

Durante os nove meses de investigação, outras 16 pessoas haviam sido presas, totalizando 63. Todos os envolvidos são suspeitos por tráfico de drogas. 

Conforme o titular da 1ª Delegacia do Denarc, delegado Mário Souza, a ação policial desta sexta-feira tem como objetivo reduzir o número de homicídios e roubos, que estão interligados com o tráfico de drogas.  

Minha Casa Minha Vida. Segundo a polícia, os traficantes que agiam na região da Restinga se apropriavam de imóveis do programa federal Minha Casa Minha Vida. Em certas ocasiões, alguns moradores chegaram a ser expulsos de suas residências caso não colaborassem com os traficantes. Os criminosos obrigavam os residentes do conjunto habitacional a esconder drogas e armas.  

"O bairro Restinga é uma região grande e com considerável população que está sofrendo com a ação de quadrilhas, segundo as denúncias dos moradores. Foi desarticulada uma violenta organização criminosa, que é acusada de expulsar moradores das casas", afirmou o delegado.

Durante a ação desta sexta-feira, denominada Operação Genesis, foram apreendidas armas, pequenas porções de drogas e celulares. Os suspeitos detidos foram conduzidos ao sistema prisional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.