64 alunos de escola de Teresópolis sofrem infecção intestinal

Causa da intoxicação ainda é desconhecida; alunos da manhã apresentaram sintomas durante a tarde

Tiago Rogero, estadão.com.br

16 Setembro 2011 | 09h59

RIO - Sessenta e quatro alunos do Centro Educacional Beatriz da Silva, em Teresópolis, na Região Serrana, deram entrada ontem em unidades de saúde com infecção intestinal. Os estudantes tiveram crises de vômito e diarreia, e pelo menos um continua internado, em observação, no Hospital das Clínicas da cidade. Por recomendação da secretaria municipal de saúde, a escola está sem aulas hoje.

 

A prefeitura já confirma ter havido uma intoxicação alimentar, mas não informa o que teria provocado o problema. A secretária municipal de Educação, Neli Pampillón, e o secretário de Saúde, Carlos Otávio de Sant'Anna, irão conceder entrevista coletiva nesta tarde.

 

Os alunos, com idades entre 11 e 16 anos, são do turno da manhã e, de acordo com a prefeitura, começaram a apresentar os sintomas à tarde. Um professor e um funcionário da escola também tiveram a infecção.

 

Uma equipe da secretaria de Saúde esteve ontem na escola para coletar amostras de água e alimentos para análise. Nesta sexta, está sendo feita a limpeza da unidade. Ainda segundo a prefeitura, os pais dos estudantes foram orientados, ontem, a procurar atendimento médico caso a criança apresentasse algum mal-estar.

 

"A Secretaria de Saúde imediatamente reforçou o quadro de profissionais de plantão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), totalizando quatro pediatras e quatro clínicos gerais, além de enfermeiros e técnicos, para garantir o funcionamento normal da unidade e também dar assistência aos alunos do Beatriz Silva", informou, por meio de nota.

 

"Não haverá aula no Centro Educacional Beatriz Silva nesta sexta-feira, 16, para que seja feito o rastreamento necessário. Trata-se de uma ação preventiva para investigar o ocorrido, identificar e combater o foco do problema".

 

 

Atualizada às 12h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.