73,3% dos homicídios do Brasil acontecem em 10% das cidades

Institutos e governo lançam nesta terça-feira o Mapa de Violência dos Municípios Brasileiros 2008

29 de janeiro de 2008 | 12h59

Desde 1999 a dinâmica da violência no Brasil deixou de se concentrar nas grandes capitais e metrópoles, passando para o interior dos estados. O Mapa de Violência dos Municípios Brasileiros 2008, publicação lançada nesta terça-feira, pela Rede de Informação Tecnológica Latino Americana (Ritla), em parceria com o Instituto Sangari e com os ministérios da Justiça e Saúde, detalha que os homicídios estão concentrados em 556 municípios.   Embora esses representem apenas 10% do total de municípios, concentram 44,1% da população do País e 73,3% dos homicídios ocorridos no País no ano de 2006. O mapa concentra os casos de mortalidade causada por homicídios em geral, com foco especial nos homicídios juvenis, por acidentes de transporte e por armas de fogo.   Esta é a segunda publicação sobre o assunto que analisa a evolução das taxas de óbitos nos 5.564 municípios do Brasil, ocorridos entre 2004 e 2006. Para o cálculo das taxas de mortalidade, foram utilizadas as estimativas inter-censitárias disponibilizadas pelo Datasus e a recontagem de população realizada pelo IBGE em 2007.   "Nossos dados contribuem para aprofundar o debate sobre o problema, além de reafirmarem a tese de que a violência deixou de ser apenas um problema das grandes cidades e espalhou-se por todos os municípios brasileiros, inclusive os de menor porte", afirma Jorge Werthein, Diretor Executivo da Ritla.   O Mapa analisa os óbitos causados por homicídios na população total, por homicídios na população jovem (de 15 a 24 anos), por acidentes de transporte e pelo uso de armas de fogo. Traz também os rankings completos onde figuram os 556 municípios com maiores taxas médias de homicídio na população total; os 200 municípios com maior número de homicídios na população total em 2006; os 200 municípios com maior número de homicídios na população jovem em 2006; a evolução do número de acidentes de transporte por tipo entre 2002/2006, entre outros.     "A violência no Brasil mata muito mais do que a maior parte das endemias tradicionais. Na década 1996-2006 o número total de homicídios teve um crescimento superior ao crescimento da população. O número de homicídios registrou um incremento regular até o ano de 2003. Entre 2003 e 2006, observam-se quedas anuais, provavelmente atribuídas às políticas de desarmamento (retirada de circulação de um número significativo de armas de fogo, e regulamentação legal para sua compra, porte ou utilização).

Tudo o que sabemos sobre:
violênciacriminalidadehomicídios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.