A briga final pelo Senado

Além do Amapá, onde Waldez de Góes (PDT), preso ontem pela Polícia Federal, conseguiu depoimento exclusivo de Lula para a propaganda da TV, apesar dos protestos do PT, outros candidatos não-petistas ao Senado também tiveram atenção especial do presidente. No Rio, Marcello Crivella (PRB) obteve vitória na Justiça e voltou a exibir o pedido de voto de Lula. A coligação do governador Sérgio Cabral (PMDB) conseguiu tirar Lula do programa de Crivella durante três semanas.

, O Estado de S.Paulo

11 de setembro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.