A memória da política na web

A tradicional falta de memória política dos brasileiros que quase nunca conseguem se lembrar em quem votaram na eleição passada inspirou o empresário Fernando Barreto a criar o site www.eulembro.com.br, que pretende ser uma espécie de memória eletrônica dos eleitores.

Moacir Assunção, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2010 | 00h00

No portal, que entra no ar hoje, eleitores poderão consultar a trajetória, patrimônio, notícias de jornal, votação em eleições anteriores e promessas de praticamente todos os políticos, de forma a cobrá-los por suas posições e projetos.

Os eleitores também terão acesso ao Twitter, gravações no YouTube e inserção dos candidatos nas redes sociais. Haverá ainda um fórum de discussões. O voto dos internautas ficará sempre salvo, para que se lembrem em quem votaram.

"Em geral, ninguém se recorda em quem votou na outra eleição e quisemos criar um espaço para isso, direcionado principalmente aos jovens", explicou Barreto, da Web Citizen, empresa que se especializou em engajamento eletrônico de eleitores, também responsável pela criação do www.votenaweb.com.br. No site, pessoas comuns simulam votações no Congresso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.