A pílula do esquecimento

Tutty Vasques escreve todos os dias no portal Estadao.com.br, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no caderno Aliás

Tutty Vasques, O Estadao de S.Paulo

11 de abril de 2009 | 00h00

Deu no New York Times que cientistas americanos estão cada vez mais próximos da descoberta de uma droga capaz de fazer o ser humano deletar memórias ruins do cérebro. Num feriadão como este, por exemplo, quem não gostaria de esquecer os engarrafamentos da última quinta-feira em São Paulo? O goleiro Rogério Ceni - é justo! - talvez prefira apagar o frango que tomou naquela noite no Morumbi.Quando, enfim, chegar às farmácias, a pílula do esquecimento vai vender mais que Engov e Viagra. Imagina só: vem aí um remédio capaz de tirar da sua cabeça toda e qualquer notícia desagradável. Esqueça a crise, o aquecimento global, o Senado Federal, o BB, o BBB e o escambau. Afora a cura da indignação, a nova droga promete ainda acabar com a dor de cotovelo crônica. Sabe aquela paixão que te tortura, pufff, quem?!Os pessimistas dizem que a novidade só chegará ao mercado daqui a cem anos, como se fosse mesmo haver século 22. Vai ver esqueceram, né? CUIDADO COM OS OVOSNão se deixe enganar: o verdadeiro coelhinho da Páscoa tem olhos vermelhos e pelo branquinho. Os brancos de olhos azuis, como se sabe, não dão nada a ninguém.PARABÉNSO prefeito Gilberto Kassab completou cem dias do seu segundo mandato comemorando de véspera um novo recorde de congestionamento em São Paulo. Só faltou chover!Uma coisa leva à outraNa homilia da Missa Crismal no Vaticano, o papa acusou Nietzsche de estimular a jactância. Tal prática, sem camisinha, já viu, né?Nonsense totalNão será surpresa para ninguém se, com os US$ 4,5 bilhões do Brasil, o clube dos credores do FMI contratar Adriano, o Imperador. Isso quer dizer o seguinte: o povo está preparado para tudo. Nenhuma notícia lhe parece imprevisível.Problema de pronúnciaTudo indica que tenha sido um mal-entendido: Lula tanto pediu para baixarem o spread no Brasil, que acabou caindo o Speedy em São Paulo. Maldita língua presa!Logo aliCientistas concluíram que o espaço começa a 118 km da Terra. Isso quer dizer o seguinte: daqui até lá é mais perto que de São Paulo a Pindamonhangaba (138 km em linha reta). Será que o Geraldo Alckmin já se deu conta disso?Boa vizinhançaFidel Castro adorou o papo com os democratas americanos que o visitaram em Cuba. Capaz até de gravar o próximo comercial da Adidas em Miami!Relaxa, vai!O ministro Mangabeira Unger defendeu em Florianópolis "um conjunto de iniciativas de ?produtivismo? democratizante e descentralizado". Isso quer dizer o seguinte: nada, rigorosamente nada!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.