A repercussão pelo mundo

A REPERCUSSÃO PELO MUNDO

, O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2010 | 00h00

THE NEW YORK TIMES

"Ex-guerrilheira é eleita presidente"

O maior jornal dos EUA destacou o passado militante de Dilma Rousseff e a promessa da presidente eleita de manter as políticas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A reportagem lembra que a economista e primeira mulher eleita foi presa e torturada durante a ditadura. A vitória foi destacada na foto principal do site do jornal. Segundo o NYT, o apoio de Lula foi o fator principal para a vitória, "por transformar uma burocrata de bom senso e ex-militante estudantil sem experiência política em sua sucessora escolhida".

EL PAÍS

"Dilma, a primeira mulher eleita no Brasil"

Em sua manchete, o site do maior jornal espanhol lembra que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não se permitiria perder a votação, elegendo sua sucessora e herdeira política, e a batalha de José Serra não era somente contra a rival nas urnas, mas principalmente contra Lula. Em seu perfil, Dilma é definida como "uma séria administradora à sombra de Lula". El País aposta ainda que a oposição ganhará força com a saída de Lula do governo, para tentar quebrar a hegemonia do Partido dos Trabalhadores em 2014.

THE GUARDIAN

"Ex-rebelde marxista é a 1ª mulher eleita"

O jornal britânico destaca a primeira vitória de uma mulher na presidência do País, e qualifica Dilma Rousseff de "ex-guerrilheira marxista". O diário lembra que a vitória em primeiro turno foi frustrada pelo avanço de Marina Silva, do PV, nas urnas. A reportagem cita Xico Graziano, coordenador de campanha de José Serra, afirmando que o resultado poderia ser influenciado pelo feriado no Brasil. Os avanços econômicos do governo Lula receberam destaque, assim como os problemas com criminalidade e tráfico de drogas.

BBC

"Primeira ação deve ser a reforma tributária"

A rede britânica sublinhou ontem que "a primeira mulher presidente do Brasil" não havia sido eleita antes para nenhum cargo político. A BBC relacionou o sucesso da candidata ao apoio do presidente Lula que "deixou seu segundo mandato com popularidade recorde". Também citou o compromisso de Dilma Rousseff de continuar as políticas de seu antecessor. A BBC afirma que um dos primeiros desafios da nova presidente será iniciar um esforço legislativo para aprimorar o "bizantino sistema de impostos do Brasil".

LE MONDE

"Dama-de-ferro e sobrevivente é eleita"

O diário francês destaca que apesar da falta de carisma e de ser desconhecida da maioria dos eleitores, Dilma Rousseff é conhecida como uma "dama-de-ferro". Episódios como o câncer que a presidente eleita enfrentou recentemente e seu passado como guerrilheiro também são citados no texto. Segundo o jornal, Dilma beneficiou-se da popularidade sem precedentes de Lula e do crescimento econômico dos últimos anos. O Le Monde cita o compromisso de fazer um governo republicano, tratando a oposição com equidade.

CORRIERE DELLA SERA

"Favorecida pelo melhor momento do Brasil"

O jornal italiano destacou que Dilma Rousseff "herdou um país que vive um de seus melhores momentos na frente econômica, com a industrialização em crescimento e o desemprego em um nível mínimo". O jornal ainda atribuiu a vitória ao empenho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em garantir a eleição de sua sucessora. O Corriere cita ainda a escolha do presidente de não falar publicamente ontem, citando Gilberto Carvalho, chefe de gabinete da presidência: "O presidente optou por isso porque hoje é o dia da Dilma."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.