A trajetória da FEB na Itália

Força Expedicionária Brasileira desembarcou em Nápoles em 16 de junho de 1944

Marcelo Godoy,

25 Agosto 2012 | 16h00

A Força Expedicionária Brasileira (FEB) chegou na Itália em 16 de junho de 1944. O desembarque foi em Nápoles. Nestas fotos é possível acompanhar a trajetória da FEB desde os primeiros combates até o fim da guerra.

A FEB entrou em combate pela primeira vez em 15 de setembro de 1944, no Vale do Rio Serchio, na Toscana, norte da Itália. Conquistou Massarosa no dia 16 e Camaiore no dia 18. Depois, mudou a direção de seu avanço para o centro, dominando Barga no dia 11 de outubro.

Com as conquistas surgiram os primeiros prisioneiros de guerra, exibidos na primeira foto.

As sete fotos seguintes já mostram os brasileiros no Vale do Reno, no centro dos Apeninos, diante dos montes Castelo e Belvedere. Ali estão infantes e artilheiros em patrulha, em trincheira ou se deslocando pelas estradas nas encostas dos morros. Os brasileiros enfrentaram um inverno com temperaturas de até - 20 C °. A frente ficou parada. Só com o degelo, os ataques recomeçaram. As patrulhas também; até a grande ofensiva da Primavera, em abril de 1945, quando Montese foi conquistada.

Nessa cidade, a FEB sofreu 426 baixas em uma batalha extenuante, cujos combates duraram quatro dias e foram os mais ferozes e importantes enfrentados pela tropa brasileira na Itália. O historiador Frank S. MacCann escreveu que lamentavelmente "o forte simbolismo de Monte Castelo distorceu a análise da vitória em Montese".

As últimas fotos mostram o avanço da FEB pelo Rio Panaro e a rendição, em Fornovo di Taro, da 148º Divisão de Infantaria Alemã - a única grande unidade alemã a se render intacta no Itália - e da Divisão Itália, além de remanescentes da 90ª Divisão Blindada alemã e da divisão fascista italiana San Marco.

O comandante da FEB, general Mascarenhas de Moraes, só informou os americanos sobre a rendição depois de ter todos os alemães sob a guarda de seus homens - o que causou algum ressentimento em nossos aliados.

O episódio marcou o início do fim da guerra na Itália. Em 2 de maio, o comando alemão no país assinaria a rendição aos aliados. Para MacCann, "a FEB completou todas as missões que lhe foram confiadas e pode ser comparada favoravelmente com as divisões americanas do 4º Corpo de Exército (do Estados Unidos, ao qual estava ligada)".

Mais conteúdo sobre:
O Brasil em Armas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.