Abadía faz nova oferta de dinheiro em sua proposta de delação

Pedido foi levado ao 6ª Vara Criminal Federal, após última proposta do traficante ser negada pelo juiz do caso

Rodrigo Pereira e Elder Ogliari, do Estado de S. Paulo,

22 de janeiro de 2008 | 16h05

O advogado do traficante Juan Carlos Ramírez e Abadia pediu na segunda-feira, 21, reconsideração da proposta de delação premiada. Na nova oferta, a proposta é de US$ 30 milhões a US$ 40 milhões em dinheiro e a entrega de comparsas no Brasil e na Venezuela, em troca da redução de pena e da extinção das acusações contra a sua mulher. O pedido foi levado a 6ª Vara Criminal Federal, depois da última proposta do traficante ter sido negada pelo juiz do caso, Fausto Martim De Sanctis, na última quarta-feira, 16.   Veja também: Imóveis leiloados de Abadia saem 38% mais barato   Abadía retirou os pedidos de transferência de presídio e de extradição para os EUA. Na sexta-feira, 18, a Justiça deu 48 horas para que o traficante entregasse o dinheiro que mantém no Brasil, e o traficante respondeu com a contraposta. Mais três imóveis de Abadía foram leiloados pelo Ministério da Justiça na última segunda-feira, 21. Juntos, os lances vencedores - de valores inferiores à avaliação - somam R$ 1,9 milhão. Uma das fazendas leiloadas, em Guaíba, no Rio Grande do Sul, vendida por R$ 1,7 milhão, foi invadida na manhã de segunda-feira, 21, por 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra.

Tudo o que sabemos sobre:
Abadía

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.