Abandono ameaça monumentos de SP

É o monumento mais antigo de São Paulo - foi construído em 1814 -, mas sua aparência não condiz com a importância. O Obelisco da Memória, no largo de mesmo nome, na região central, está coberto por pichações e sujeira de pombos. Não muito longe dali, na Praça Princesa Isabel, a estátua do Duque de Caxias não aparece em melhor situação: o imponente patrono do Exército está cercado por lixo, enquanto os personagens das cenas de batalha esculpidos no pedestal foram mutilados. Os casos não são exceção: a maior parte dos cerca de 400 monumentos, estátuas e bustos espalhados pela capital se encontra em situação de abandono. E as probabilidades de serem presenteados com um futuro melhor são mínimas, mesmo durante o período de comemorações do aniversário de 450 anos de São Paulo. Leia mais no Estado

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2004 | 08h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.