Abastecimento de água deve ser normalizado até segunda

As 48 mil pessoas que estão enfrentando falta d´água desde a tarde de sexta-feira, quando rompeu uma adutora da Sabesp na esquina das Ruas Frei Caneca e Antônia de Queirós, no centro, só terão o abastecimento normalizado na noite de amanhã e na manhã de segunda-feira."Essa adutora abastece 275 mil consumidores, mas graças a várias manobras que realizamos no sistema de distribuição, conseguimos reduzir o numero de desabastecidos para 48 mil", explicou o engenheiro Márcio Savóia Coelho, gerente do Departamento de Manutenção da Sabesp. A falta d´água atinge moradores dos Jardins Europa, América e Paulistano, de Vila Primavera, Pinheiros, Itaim, Vila Olímpia, Vila Nova Conceição e Chácara Itaim.Às 11 horas de hoje, uma equipe de 30 operários e engenheiros concluiu o trabalho de escoramento da vala, onde rompeu a adutora de 900 milímetros, a 3 metros de profundidade. Em seguida, foi iniciada a escavação do buraco, com 7 metros de largura, outros 7 de comprimento e 5 de profundidade."O trabalho está sendo feito com muito cuidado, pois existem muitas inferências, como tubulações elétricas da Eletropaulo, de gás da Comgás e de telefonia", explicou Coelho.A previsão é de que a escavação e o reparo da adutora sejam concluídos na tarde de amanhã. O reinício do abastecimento vai demorar um pouco mais, pois será necessário fazer a lavagem e desinfecção da tubulação.Os técnicos não sabem ainda quais são as causas do rompimento da adutora Consolação-Vila América, que transformou a Frei Caneca num rio - a enxurrada desceu a rua levando o que encontrava pelo caminho, como caixas de frutas, cadeiras e invadindo estabelecimentos comerciais. "Qualquer dedução agora seria prematura", disse Coelho. "Precisamos fazer uma análise do material para termos a certeza do que realmente aconteceu."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.