Abastecimento em SP está garantido por um mês, diz Sabesp

Apesar da situação crítica do Sistema Cantareira, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) garante que o reservatório tem condições de manter o abastecimento para 9 milhões de pessoas durante pelo menos um mês, mesmo que não chova. "Até os dias 20 ou 25 de novembro não haverá racionamento", garantiu o gerente de Abastecimento da região metropolitana, Amauri Pollachi.O Cantareira perdeu de sexta-feira até hoje 1 ponto porcentual de suas reservas. Estava com 5,6% de sua capacidade de armazenamento, o mais baixo nível dos últimos 30 anos. Os recordes têm sido diários. "Se esse nível fosse registrado há 60 dias seria considerado preocupante e as possibilidades de racionamento seriam muito grandes", disse Pollachi. "Agora não é, pois estamos na iminência de chuvas fortes, do tipo que enche os mananciais."O racionamento nos municípios abastecidos pelo Sistema Alto Cotia, que começou na quarta-feira, voltou a ter problemas no fim de semana. Alguns bairros de Itapecerica da Serra que tiveram o abastecimento interrompido na quinta-feira e deveriam voltar a receber água no sábado ainda estavam com as torneiras secas nesta segunda-feira. Segundo a Sabesp, o problema foi causado por uma falha no conjunto de bombas da Estação Elevatória de Água de Itapecerica, no sábado. As altas temperaturas também prejudicaram o abastecimento. A previsão da Sabesp de normalização é para quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.