Abib Jatene pede R$ 20 mi ao Ministério da Saúde para Incor

O cardiologista Adib Jatene, integrante do Conselho Deliberativo do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas de São Paulo, pediu na tarde desta segunda-feira, 13, ao Ministério da Saúde a ajuda de R$ 20 milhões, para custeio de atividades do instituto. A forma final da forma de auxílio será apresentada nesta quarta, quando termina o prazo de 48 horas dado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a sua equipe para resolver o impasse financeiro do Incor. Jatene contou que a proposta apresentada teve boa receptividade no ministério. Ele não quis informar de que forma o recurso seria repassado para o instituto. "Isso tudo será acertado amanhã", afirmou. No ministério, Jatene foi recebido pelo subsecretário de planejamento da Saúde, Sady Carnot.À primeira vista, R$ 20 milhões parecem pouco, diante da dívida de R$ 250 milhões do Incor. A dívida teve como ponto de partida um empréstimo feito pelo instituto para a construção de sua Unidade 2, na década de 90. A estratégia, no entanto, é solucionar a dívida por meio de várias fórmulas: além de recursos no Ministério da Saúde, o instituto poderia receber recursos vindos de emendas parlamentares, além de um empréstimo, de maior vulto, no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.