Acaba a rebelião de menores internos no ES

Jovens internos da unidade que abriga menores infratores em Cariacica, na Grande Vitória, no Espírito Santo, encerraram na manhã de hoje uma rebelião que durou 17 horas. Os oito monitores mantidos como reféns foram libertados sem ferimentos. Os adolescentes iniciaram o motim depois que um dos internos, Leandro Damasceno, de 17 anos, foi baleado na cabeça por policiais militares quando tentava fugir. O rapaz morreu.A rebelião ocorreu no prédio conhecido como Unis/Unip, que abriga duas instituições para menores, a Unidade de Internação Social (para jovens sentenciados) e a Unidade de Internação Provisória, para adolescentes que aguardam sentença. Os jovens estavam armados com um revólver sem tambor e facas artesanais. Eles atearam fogo nos setores administrativo e de atendimento psico-social, que ficaram totalmente destruídos. As alas internas ficaram intactas.O secretário de Justiça do Espírito Santo, Fernando Zardini Antonio, disse que foi aberta sindicância para investigar ascircunstâncias da morte de Leandro. ?Vamos estudar maneiras de evitar novos episódios como esse?, disse, sem garantir que os policiais passarão a usar balas de borracha. Antonio anunciou que o governador Paulo Hartung autorizou a construção em caráter de urgência de um novo prédio para que jovens já sentenciados fiquem separados daqueles que aguardam audiência. ?O governo federal também vai liberar R$ 4 milhões para a construção de uma unidade modelo para menores infratores?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.