Acaba bem o assalto com reféns em Novo Hamburgo (RS)

Depois de quase 12 horas de negociações, terminou por volta das 2h40 desta terça-feira o assalto mal sucedido que acabou com sete pessoas tomadas como reféns em Novo Hamburgo, região metropolitana de Porto Alegre (RS). Os dois assaltantes pediram a presença de dois advogados, que chegaram até a indústria e concluíram as negociações. De acordo com policiais civis e soldados da Brigada Militar, a rendição foi pacífica e os reféns liberados sem ferimentos. Às 15h30 desta segunda-feira, dois homens tentaram levar o dinheiro do salário dos funcionários da fábrica de esquadrias de madeira Imabel, mas o plano não deu certo e os assaltantes fizeram sete pessoas reféns. Durante à tarde, Samira Saltiel, filha do proprietário da empresa, conseguiu fugir. Mas Ênio Saltiel, dono da fábrica, Eduardo e Tatiane, filhos de Ênio, e três funcionários, José Luiz Brio, Angélica Bonato e um uruguaio conhecido por Alberto, continuaram sob a mira dos assaltantes. Os bandidos foram encaminhados ao Centro de Operações da Polícia Civil de Novo Hamburgo, onde eles serão indiciados, a princípio, no crime de roubo. A identidade dos dois homens não foi divulgada por questões de segurança. As informações são da Rádio Gaúcha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.