Acabou morto porque demorou a abrir o portão

O faxineiro Sílvio Francisco de Lima, de 41 anos, foi morto com vários tiros, no fim da tarde deste domingo, na portaria do prédio em que trabalhava, no bairro do Gonzaguinha, em São Vicente, Baixada Santista (SP). Segundo testemunhas, a vítima teria demorado a abrir o portão para o engenheiro Marcos Roberto Biolo, que ficou irritado com o funcionário do condomínio. Depois de alguns minutos de discussão, o engenheiro subiu até o apartamento onde morava, no quinto andar, apanhou o revólver e disparou contra o faxineiro, que era casado e tinha três filhos. Durante o enterro de Lima, o síndico do edifício, José Erinaldo, lamentou a violência: "Infelizmente, o engenheiro não soube controlar a raiva, tirando a vida de um rapaz que era uma pessoa boa." Biolo foi preso na noite deste domingo, em frente ao condomínio, quando tentava fugir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.