Ação apreende 33 mil comprimidos contra impotência no PR

Polícia afirma que doses do remédio Pramil podem ser falsificadas; dois suspeitos fugiram ao notar agentes

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

17 de dezembro de 2009 | 09h35

Cerca de 33 mil comprimidos do remédio Pramil, usados contra impotência sexual, foram apreendidos nesta quarta-feira, 16, durante trabalho conjunto de policiais do Grupo de Diligencias Especiais (GDE), de Foz do Iguaçu, no Paraná, e da Divisão Estadual de Narcóticos, de Maringá.

 

Segundo o delegado chefe do GDE, Luis Rogério Ramos Sodré, esta é a maior apreensão de medicamentos dos últimos anos, realizada em Foz do Iguaçu. "A apreensão tira de circulação um medicamento que pode ser falsificado e seria vendido sem nenhum controle."

 

A polícia trabalhava com informações que uma entrega suspeita estava prestes a chegar em um hotel no Centro de Foz. No inicio da manhã, duas pessoas em um carro chegaram a um hotel com o carregamento. Ao notar a presença dos agentes, abandonaram vários pacotes e fugiram.

 

Todo material apreendido está armazenado na 6.ª Subdivisão Policial. Amostras serão encaminhadas para perícia e o restante deve ser incinerado com autorização judicial. As investigações seguem com o objetivo de identificar os responsáveis e apurar a origem e o destino do material.

Tudo o que sabemos sobre:
pramilapreensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.