Ação no TSE questiona eleição em RR

Sem conseguir impedir a diplomação do governador reeleito de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), o ex-governador Neudo Campos (PP) vai entrar com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para impedir que o adversário, que saiu vitorioso com menos de 1% de vantagem, assuma o novo mandato a partir de 1.º de janeiro. Anchieta é acusado pelo rival de compra de votos, uso indevido de meios de comunicação social e abuso de poder político e econômico.

, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2010 | 00h00

Na semana passada, o tucano já havia sido alvo de ações semelhantes no Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR). As acusações citam gravações de conversas envolvendo a primeira-dama, Sheridan de Anchieta, o procurador-geral do Estado, Francisco das Chagas Batista, e o irmão do governador, Janser José Teixeira, em suposto esquema de compra de votos a favor de Anchieta.

No pedido ao TSE, Neudo questiona principalmente o uso de meios de comunicação - tanto oficiais, como a Rádio Roraima, quanto privados. No TRE, a Procuradoria Regional Eleitoral deu parecer favorável à cassação de Anchieta.

Responsável pela coordenação da campanha do tucano, o vice-governador eleito, Chico Rodrigues (DEM), negou as acusações na sexta-feira e classificou o episódio de "firulas de campanha". Ele também é alvo das ações eleitorais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.