Ação prende 15 PMs ligados ao tráfico de armas no RS

Ao todo, Operação Laçada deteve 21 pessoas em toda a região metropolitana de Porto Alegre

Solange Spigliatti, Central de Notícias

05 Agosto 2009 | 15h55

A Brigada Militar prendeu nesta quarta-feira, 5, 21 pessoas durante a Operação Laçador, feita em conjunto com o Ministério Público do Rio Grande do Sul. Entre os detidos estão 15 policiais militares acusados de tráfico de armas e munições, que vinha se espalhando na Região Metropolitana de Porto Alegre.

 

A operação tem esse nome porque um dos investigados, responsável pela comercialização de munições, é conhecido como "Gaúcho". Foram apreendidos farta munição, equipamentos para recarga de calibres proibidos e munição especial com capa de teflon utilizados em assaltos a bancos.

 

O promotor de Justiça Ricardo Herbstrith, que coordenou as investigações, disse que as apurações em torno do tráfico de armas e munições foram feitas durante cinco meses. A ação teve como ponto central o bairro Jardim Planalto, na zona norte de Porto Alegre, onde morava "Gaúcho".

 

Os PMs envolvidos foram encaminhados ao Batalhão de Guarda da Brigada Militar e os outros seis presos, para o Presídio Central. Herbstrith ainda não sabe a procedência das armas de calibre .357, pistola automática .40 e outras tantas também recolhidas na operação.

 

Os mandados de prisão e de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal do Fórum do Alto Petrópolis, foram cumpridos pelos agentes da Promotoria Especializada Criminal, o Comando Policial da Capital e o Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar.

Mais conteúdo sobre:
Operação Laçada RS Porto Alegre armas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.