Ação questiona novos cargos para o TCM

O procurador-geral do Estado, Rodrigo Pinho, entrou com Ação Direta de Inconstitucionalidade para anular projeto aprovado pela Câmara Municipal que prevê 28 novos cargos para o Tribunal de Contas do Município, de livre nomeação. Os novos funcionários podem ter salários superiores a R$ 9.636, o teto do prefeito, o que é proibido.

O Estadao de S.Paulo

14 de março de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.