Acesso à estação Brigadeiro

Acho um desrespeito ao cidadão e às leis de acessibilidade que os portões dos acessos da estação de Metrô Brigadeiro, das Ruas Teixeira da Silva e Maria Figueiredo, fechem às 20h30. Pessoas com dificuldade de locomoção têm de andar até a outra entrada. Tenho problema na coluna e, em 27 de abril, às 19h30, usei o elevador de acesso para ir ao médico na Alameda Santos. Na volta, ele não estava mais funcionando. Se o Metrô atende das 4h40 à 0h24, todos os acessos às estações e aos elevadores deveriam funcionar nesses horários.MARIA BONAFÉSão PauloA Companhia do Metrô esclarece que o horário de funcionamento dos acessos citados são fechados nos finais de semana e feriados e de segunda a sexta-feira, das 20h30 às 6 horas, por causa do baixo movimento. Sugere que os passageiros com algum tipo de restrição de mobilidade utilizem o elevador, pois ele não obedece a essa limitação de tempo e conduz da Avenida Paulista ao mezanino da estação. Diz que, do interior da estação, os passageiros podem pedir auxílio a um empregado do Metrô para ser conduzido pelas escadas rolantes até a plataforma e para usar o elevador, basta acionar o botão para chamar um funcionário, que irá liberar o uso. Após as 20h30, o usuário deve ter, em mãos, seu bilhete, pois as bilheterias desse local já estarão fechadas. Esclarece que outra alternativa são as entradas próximas à Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, onde as escadas rolantes ficam posicionadas para descer e, se o passageiro tiver dificuldades para utilizá-las, pode pedir ajuda a um agente da estação.As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.