Acesso das crianças à escola chega a 98,2% no Brasil

Levantamento do IBGE mostra, no entanto, que jovens saem mais cedo da sala de aula e um em cada três adultos de 25 anos ou mais não completa o curso fundamental

Luciana Nunes Leal, O Estado de S. Paulo

27 Setembro 2013 | 10h06

RIO - Apesar dos avanços que garantem praticamente a universalização do acesso à escola para as crianças, dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2012, divulgados nesta sexta-feira, 27, mostram as dificuldades de manter adolescentes nas salas de aula. Na faixa etária dos 6 a 14 anos, 98,2% frequentam a escola, aponta a Pnad 2012. O índice é o mesmo de 2011.

Já na faixa dos 15 aos 17 anos, quando os jovens deviam estar cursando o ensino médio, a presença na escola cai para 84,2% da população, um avanço de meio ponto porcentual em relação aos 83,7% do ano anterior. Entre os jovens com 18 a 24 anos, portanto em idade universitária, apenas 29,4% estudam. No ano anterior, eram 28,9%.

A consequência da saída precoce dos jovens da escola é o ainda baixo nível de instrução da população adulta. Um em cada três brasileiros de 25 anos ou mais (33,5%) não completou o ensino fundamental ou equivalente. Em 2001, eram 31,5%. A boa notícia foi a redução dos adultos sem instrução, o índice caiu de 15,1% para 11,9%. O porcentual de brasileiros de 25 anos ou mais que concluíram a universidade continua baixo, embora com avanços: passou de 11,4% em 2011 para 12% em 2012.

 

Mais conteúdo sobre:
pnadescolaibge

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.