Acidente afeta ponte e complica trânsito na Marginal

O acidente com um caminhão-tanque com 30 mil litros de solvente durante a madrugada, é a causa do enormecongestionamento na Marginal do Tietê que deixa muitos motoristas durante horas na pista, no sentido Penha-Lapa. O veículoexplodiu após cair no Córrego do Cabuçu, próximo da Ponte da Freguesia, na zona norte. O fogo afetou o pontilhão sobre a pistaexpressa, que teve de ser interditada. A fila de veículos chega até a Ponte Aricanduva, na zona leste. Os problemas devemcontinuar durante a semana.A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda que os motoristas evitem a Marginal e se utilizem dasAvenidas Marquês de São Vicente e Ermano Marchetti.Claudinei Edson da Rocha, de 35 anos, o motorista que dirigia o caminhão, morreu carbonizado. Policiais militares acreditamque ele possa ter dormido ao volante. Eram 2 horas. As chamas atingiram mais de 25 metros de altura, danificando as lumináriase um trator que estava nas proximidades. ?Com a explosão formou-se uma espécie de cogumelo de fogo, semelhante ao dabomba atômica?, contou uma testemunha.Parte da carga vazou para o córrego e queimou durante duas horas e meia, afetando a estrutura do pontilhão sobre a pista.Técnicos da Secretaria Municipal de Infra Estrutura Urbana decidiram interditá-lo.?O fogo danificou muito a estrutura e o pontilhão terá de ser demolido?, disse o secretário Roberto Bortolloto. ?A obra tem 28vigas. Vamos fazer o escoramento de metade delas para permitir a passagem de veículos leves?, explicou. ?Além disso, será abertaem 15 dias mais duas faixas entre as pistas expressa e local para reduzir os congestionamentos.? Com a interdição, osmotoristas enfrentaram trânsito praticamente parado da Ponte da Freguesia do Ó à Ponte Aricanduva, numa extensão de 12quilômetros. É que o tráfego da via expressa foi desviado para a local, 400 metros antes da Ponte Julio de Mesquita Neto. Oacidente prejudicou até a chegada a São Paulo pela Via Dutra, que, ao meio-dia, apresentava lentidão de 1,5 quilômetro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.