Acidente com avião militar peruano mata dois em Porto Velho

Dois membros da Força Aérea peruana morreram quando o caça A-37 que ocupavam sofreu um acidente no aeroporto de Porto Velho, informaram fontes oficiais. O avião militar bateu inicialmente contra um muro que separa o aeroporto de uma zona de floresta, na cabeceira da pista, e após derrubar parte do paredão se arrastou por vários metros até o lugar onde explodiu.O acidente ocorreu às 11h (12h de Brasília), quando o aparelho tentava decolar do aeroporto Jorge Teixeira, em Porto Velho."O aparelho sofreu alguma avaria quando tentava decolar, e não conseguiu subir. Como estava em alta velocidade, terminou batendo contra um muro no final da cabeceira da pista", disse um porta-voz do Corpo de Bombeiros de Rondônia.O aparelho militar tinha feito uma escala técnica em Porto Velho e ia para Anápolis, em Goiás, onde a Força Aérea Brasileira tem uma de suas principais bases. Os pilotos peruanos participaram da Operação Cruzeiro do Sul (Cruzex), manobras militares aéreas conjuntas com membros das forças aéreas do Brasil, Argentina, Chile, França e Venezuela.Os bombeiros informaram que os corpos dos peruanos foram resgatados dos destroços, e depois a Força Aérea Brasileira isolou a área e assumiu a responsabilidade pela retirada do aparelho e as respectivas investigações.O tenente Engler Marciel, oficial de turno na Base Aérea de Porto Velho, informou que ainda não se sabe as causas do acidente da aeronave, que estava cheia de combustível. O piloto e o co-piloto mortos são Concicleres Munõz e Michael Eduardo Queiroz Flesqe. Eles estão sendo velados na Funerária D. Bosco, em Porto Velho, e às 9 horas de segunda-feira os corpos seguem à Base Aérea, para serem levados para o Peru.Ampliada às 18h32, com os nomes dos militares mortos

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.