Acidente com Blazer da Record fere repórter gravemente

A repórter Veridiana Pedrosa, da Rede Record de Televisão está internada em estado frave na UTI do Hospital Albert Einstein, na Zona Sul, com traumatismo craniano e fraturas expostas. Ela estava com sua equipe numa Blazer da emissora, que trafegava em alta velocidade pela Marginal do Rio Pinheiros, retornando de uma reportagem sobre música para o programa Fala Brasil, quando o carro foi atingido por outro veículo. Desgovernado, acabou batendo em um poste.Policiais acreditam que, apesar de estar trafegando pela pista local, a viatura da Record estava em velocidade superior ao limite, que é de 70 Km/h. Próximo ao Clube Hebraica, um auto que estaria ocupado por um casal de médicos, saiu da Rua Hungria e atingiu a Blazer na lateral. Para os PMs, também a entrada desse carro na via preferencial foi imprudente e há a possibilidade de que este também estivesse em velocidade excessiva.A repórter ficou presa entre as ferragens e foi retirada por soldados do Corpo de Bombeiros e socorrida pelo Resgate. Além dela, feriram-se o motorista da Record, de nome Waldir, o câmera Adalto e o auxiliar Antonio, que foram levados ao Hospital das Clínicas. O primeiro por uma ambulância da Prefeitura e os outros dois por populares. Desses, Antonio é o único cujo estado inspira maiores cuidados. O fato foi registrado no 15º DP - Itaim Bibi.

Agencia Estado,

26 de novembro de 2002 | 07h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.