Reprodução
Reprodução

Acidente com cinco veículos mata 10 e fere ao menos 89 no noroeste do Paraná

Polícia investiga causas do acidente; tráfego na rodovia PR-323 foi liberado no final da noite

Julio Cesar Lima, de Curitiba, especial para o Estado,

11 Agosto 2012 | 21h15

Texto atualizado às 2h05 de domingo

 

CURITIBA - Um acidente entre dois ônibus - que bateram de frente -, uma caminhonete Ranger, um veículo Celta e uma motocicleta deixou ao menos 10 mortos, entre eles uma adolescente de 13 anos, e 89 feridos no quilômetro 176 da rodovia PR-323, em Paiçandu, a cerca de 30 quilômetros de Maringá, no noroeste do Paraná, neste sábado, 11. A polícia revisou para baixo o número de mortos, antes estimado em 12.

 

As vítimas, muitas em estado grave, foram removidas para hospitais de Cianorte e de Maringá, segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE-PR), que informou também que os mortos e feridos estavam nos quatro veículos. Segundo ainda a PRE, todos os feridos que ficaram em estado grave praticamente já estavam fora de perigo e não corriam mais risco de morte.

 

Um dos ônibus havia sido fretado por um grupo de evangélicos de Tapejara e, após passar o sábado em um parque em Maringá, retornava para a cidade de origem. O outro era um ônibus de turismo da empresa Expresso Maringá e transitava na linha entre Maringá e Umuarama, com 42 passageiros. A empresa, porém, não informou o número de feridos no local. Os corpos foram encaminhados para o IML de Maringá.

 

De acordo com o sargento Claudio Roberto Rafaelli, do posto Floresta da PRE, o acidente ocorreu quando o Celta se chocou lateralmente com o ônibus fretado pelo grupo evangélico. A motocicleta então colidiu contra o carro particular. O motorista do ônibus perdeu o controle da direção e acabou se chocando com o segundo ônibus, de linha, que tombou. Ao tentar desviar da batida, a caminhonete acabou atropelando alguns pedestres.

 

Em entrevista à imprensa local, a tenente do Corpo de Bombeiros, Inaiti Dias, chegou a orientar os motoristas que trafegavam pela região a evitar a estrada, que teve as duas pistas interditadas logo após o acidente. A liberação das pistas ocorreu pouco depois de 23h30. O trânsito foi desviado para a PR-317.

 

A Polícia Científica chegou ao local por volta das 20h30 para realizar as primeiras perícias e investigar as possíveis causas do acidente. Não há informações sobre causas até o momento. A rodovia, de pista simples e mão dupla de direção, tinha condições normais de visibilidade no momento do acidente, segundo o sargento Rafaelli. (colabororu Ricardo Valota)

Mais conteúdo sobre:
AcidentetrânsitoParaná

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.