Ely Venancio/EPTV
Ely Venancio/EPTV

Acidente com ônibus deixa 3 mortos e 42 feridos em Vargem Grande do Sul

Vítimas são jovens que vinham de Minas para uma festa rave no interior de São Paulo

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

19 de maio de 2019 | 19h34

SOROCABA – Um acidente com um ônibus que levava jovens para uma festa rave caiu em uma ribanceira, no fim da tarde de sábado, 18, em Vargem Grande do Sul, interior de São Paulo. Três pessoas morreram e ao menos 40 ficaram feridas, segundo informações da Polícia Civil. O ônibus, que levava o motorista e 44 passageiros das cidades mineiras de Três Corações, Varginha e Ipuiuna, teria perdido o freio numa curva, e rolou pela ribanceira, entre Vargem Grande e Águas da Prata, na rodovia Hélio Moreira Salles (SP-215). Várias vítimas ficaram presas às ferragens. 

As equipes de socorro precisaram usar um trator para levantar o ônibus e possibilitar a retirada de feridos e corpos. Bombeiros de São João da Boa Vista e de Vargem Grande do Sul mobilizaram equipes e viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para socorrer os feridos. Morreram no local os jovens Stefan Silveira Rodrigues, de 21 anos, morador de Varginha, Vanessa Cristina dos Santos, 20 anos, de Alfenas (MG), e Cinthia Ribeira, 22 anos, de Três Corações.

Os corpos passaram por necrópsia no Instituto Médico Legal (IML) de São João da Boa Vista e foram sepultados neste domingos, nas respectivas cidades. Os feridos – cinco em estado grave – foram levados para hospitais da região. Somente na Santa Casa de Vargem Grande Paulista foram atendidos 34 passageiros. Na Santa Casa de São João da Boa Vista, duas irmãs e um jovem permaneciam internados em unidade de tratamento intensivo – não havia informações sobre o estado de saúde. Houve atendimento de vítimas do acidente também na Santa Casa de São José do Rio Pardo.

Os passageiros iam para uma festa rave em Itirapina, na região de São Carlos, interior paulista. A excursão havia sido formada pelas redes sociais. O ônibus fretado saiu de Três Corações e passou pelas cidades vizinhas para completar a lotação. A última parada havia sido feita em Poços de Caldas, ainda em Minas.

O motorista, que sofreu ferimentos, mas sobreviveu ao acidente, disse aos policiais que o veículo teria ficado sem freio e ele perdeu o controle numa curva. A pista estava molhada pela chuva. O veículo, que ficou completamente destruído, vai passar por perícia. As causas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.