Acidente com ônibus deixa 7 mortos em estrada do Tocantins

Veículo havia saído do município de Barreiras, no oeste da Bahia, com destino a Palmas, capital do TO

Heliana Frazão, especial para O Estado

28 Janeiro 2018 | 18h23

BAHIA - Ao menos sete pessoas morreram e 20 ficaram feridas em um acidente com um ônibus que havia saído do município de Barreiras, no oeste da Bahia, com destino a Palmas, capital do Tocantins.

Segundo informações da Polícia Militar, o coletivo da empresa Real Maia tombou pouco antes das duas horas de domingo, 28, quando trafegava pela estrada TO-040, nas proximidades da cidade de Novo Jardim, no Tocantins.

As primeiras informações dão conta de que o motorista não conseguiu frear o veículo. Ao perder o controle da direção, o ônibus tombou. As sete pessoas mortas - cinco mulheres e dois homens – morreram na hora. Já os feridos foram encaminhados em ambulâncias de municípios vizinhos para hospitais da região. Apenas uma mulher, em situação que inspirava maiores cuidados, foi levada de helicóptero até o centro de saúde mais próximo. Não há informações sobre o estado de saúde deles. 

++ Garçom morre vítima de bala perdida durante perseguição policial no Rio

Acionado, o Corpo de Bombeiros levou cerca de cinco horas no trabalho de resgate das vítimas, encerrando as ações já pela manhã.

Uma das vítimas fatais foi identificada como Dilma Raimundo de Souza Silva, que seria funcionária do Banco do Empreendedor do Tocantins. Ela era casada e deixa um filho de 13 nos. O corpo de Dilma será sepultado na Bahia, onde residem os seus familiares.

Por meio de nota, o govenador do Tocantins, Marcelo Miranda, lamentou o ocorrido, informou que toda a área da saúde do Estado foi mobilizada e preparada para prestar a assistência necessária às vítimas, e solicitou à população que ajude os feridos reforçando os estoques do banco de sangue.  

++ Governador do CE diz que cobrará Temer por ações de segurança

A empresa dona do ônibus não se pronunciou. Somente a perícia técnica poderá determinar o que de fato provocou o acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.