AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Acidente de ônibus na 23 de Maio deixa 13 feridos graves

O acidente envolvendo dois ônibus na Avenida 23 de Maio na manhã desta terça-feira, 9, por volta das 8 horas da manhã, causou ferimentos graves em pelo menos 13 pessoas, segundo o Corpo de Bombeiros. Ao todo, são 21 feridos, sendo que oito apresentam ferimentos leves. Dois ônibus se envolveram no acidente. Um deles, fretado da Viação Gracimar, bateu na traseira de um outro da Viação Campo Belo, que faz a linha Terminal Capelinha - Largo São Francisco. Todos os feridos ocupavam o ônibus fretado, de acordo com o Corpo de Bombeiros. A colisão aconteceu na pista sentido centro, próximo ao Viaduto Tutóia.Dezoito viaturas do Corpo de Bombeiros, quatro ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de policiais militares e fiscais da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) participam do resgate das vítimas. Por volta das 8h45, um helicóptero Águia 7 pousou no local para resgatar o motorista da Viação Gracimar, Gilberto Pereira, que ficou preso nas ferragens e foi encaminhado ao pronto-socorro do Hospital das Clínicas.PassageirosO veículo da viação Gracimar transportava funcionários do Hospital Albert Einstein que haviam acabado de sair do turno da noite, por volta das 7h30, e se dirigia à zona leste, de acordo com relatos de alguns passageiros. A enfermeira Jozelma Viana de Souza, de 31 anos, grávida de sete meses e uma das passageiras, declarou que bateu a cabeça e o joelho no momento do acidente. "Só tive o reflexo de gritar e proteger a barriga".O motorista da Viação Campo Belo José Osmano Santana afirmou que estava parado por causa da lentidão à sua frente quando sentiu o impacto na parte traseira do ônibus. "Tomei um susto e olhei pra trás para ver os passageiros. A maioria deles estava na parte da frente do ônibus e nada sofreram".Segundo o capitão Luis Claudio Santos, do Primeiro Grupamento do Corpo de Bombeiros, a maioria das 49 pessoas que estavam no ônibus fretado dormiam no momento do acidente, o que agravou os ferimentos. "Se elas estivessem acordadas, pelo menos poderiam reagir no instante do acidente. Desta forma muitas não conseguiram segurar o corpo".ResgateO resgate dos feridos do ônibus da Viação Gracimar teve de ser feito pelas janelas, pois a frente do veículo ficou seriamente danificada e eles foram encaminhados para os hospitais das Clínicas, Vergueiro, Albert Einstein e Beneficência Portuguesa.De acordo com a viação Gracimar, Gilberto estava há dois anos na empresa. O ônibus seguia para o Terminal Guaianazes, na zona leste de São Paulo. A empresa presta serviço para o Hospital Albert Einstein há 11 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.