Acidente de trânsito é maior causa de morte de jovens, diz OMS

Principais vítimas são pessoas entre 5 e 29 anos; dos 1,2 mi que morrem por ano, metade estão fora dos carros

Agência Estado e Associated Press,

02 de março de 2010 | 18h52

Acidentes rodoviários são a principal causa de morte de pessoas entre 5 e 29 anos, afirma a Organização Mundial de Saúde (OMS) em estudo divulgado nesta quarta-feira, 2. De acordo com a agência ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), quase metade dos mortos em acidentes rodoviários no mundo são pedestres, ciclistas e motociclistas.

Por ano, 1,2 milhão de pessoas morrem no trânsito, segundo a OMS. Mais de 90% das mortes ocorrem nas nações em desenvolvimento. Nos países mais pobres, 80% das mortes no trânsito são de "usuários vulneráveis", ou pessoas que não estão nos carros.

Ainda segundo a OMS, o número de pessoas feridas no trânsito se aproxima de 50 milhões. O relatório se baseia em dados de 2008.

 

A divulgação do estudo, descrito pelos funcionários da OMS como a primeira análise ampla de segurança no trânsito em 178 nações, coincidiu como uma Assembleia Geral da ONU que declarou que os próximos dez anos serão de ações do órgão para o assunto.

 

"Não serão apenas palavras no papel para uma boa e burocrática resolução da ONU. Nós temos um plano de ação, sabemos o que precisa ser feito, e temos a intenção de colaborar com muitas outras agências", disse Etienne Krug, do departamento para redução de ferimentos e violência da OMS em Genebra.

 

O objetivo, segundo os oficiais do órgão, é diminuir o índice de mortes na década em 50%, o que deve salvar 5 milhões de vidas.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitoONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Novembro Azul: entenda a campanha de prevenção do câncer de próstata
  • DPVAT: o que é e como funciona o seguro obrigatório?
  • Yuval Harari: “Algoritmos entendem você melhor do que você mesmo se entende”

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.