Acidente duplo em SC mata 27, motorista tem prisão decretada

O pior acidente rodoviário de SantaCatarina desde 2000, cujo resgate chegou a contar até a ajudado Exército, deixou ao menos 27 mortos e cerca de 100 feridos,após duas colisões acontecerem no mesmo trecho da BR-282, nanoite de terça-feira, perto da cidade Descanso, com uma hora emeia de diferença. O resgate, dificultado pela queda de um ônibus e umcaminhão em uma ribanceira de 30 metros, terminou na tardedesta terça-feira. O único motorista sobrevivente, responsável pelo segundo epior acidente, foi preso em flagrante por homicídio culposo eestá internado com lesões graves. Ele atingiu com sua carreta as pessoas que tentavam fazer oresgate das vítimas do primeiro acidente, além de atropelarmotoristas e passageiros de veículos que estavam no local. Antes, por volta das 19h30 de terça, um caminhão que faziauma ultrapassagem em uma curva colidiu de frente com um ônibus,que transportava 40 trabalhadores de uma cooperativa rural. Osveículos caíram na ribanceira e iniciou-se um incêndio. Setepessoas morreram na hora, incluindo os dois motoristas. A rodovia foi então fechada nos dois sentidos e uma fila decarros de 2 quilômetros se formou no local à espera do trabalhode resgate, feito pela Polícia Rodoviária Federal, Bombeiros,Polícia Militar e guinchos. Foi nesse momento, quando o resgate era feito por volta das21h, que aconteceu o segundo desastre. Um caminhão carregadocom açúcar entrou pela contramão, passando paralelo à fila decarros parados, mas não brecou ao chegar na altura do acidente. O motorista de 28 anos foi preso em flagrante por homicídiodoloso e está internado em um hospital da região, onde ficaráaté sua remoção à Cadeia de Descanso, informou a Polícia Civilde Santa Catarina em seu site. Segundo o major Altair Salésio Rodrigues, comandante do 6oBatalhão Militar de Bombeiros, a grande dificuldade do resgatefoi retirar as pessoas que foram jogadas ribanceira abaixo etambém entre os carros, após a segunda colisão, que envolveucerca de 10 veículos, entre viaturas, ambulâncias e atéguinchos. "A população estava tão indignada que a PM foi prestarsegurança no hospital (onde estava o motorista sobrevivente)para evitar linchamento", disse o major. O governador Luiz Henrique da Silveira visitou o local, noquilômetro 630 da BR-282, as vítimas nos hospitais e também osvelórios. Ele também decretou luto oficial de três dias noEstado em respeito às vítimas. Quatro bombeiros, um policial militar e dois jornalistas,incluindo um cinegrafista da RBS TV, afiliada da Rede Globo,estão entre os mortos. Os feridos foram levados para hospitaisda região, onde mais dois morreram. A cidade de Descanso fica a 680 quilômetros deFlorianópolis. A rodovia BR-282 tem 600 km e atravessa SantaCatarina, com alguns trechos urbanos mais perigosos e outrossem acostamento, de acordo com a 8a Superintendência da PolíciaRodoviária Federal. Segundo o assessor Avelino Machado, no entanto, o trechoonde aconteceu o acidente, no extremo oeste do Estado, possuiacostamento e pouco tráfego, apesar da região ser bastantesinuosa. O pior acidente nas rodovias catarinenses, segundo aPolícia Rodoviária, ocorreu em 2000, na BR-470, em PousoRedondo, quando dois ônibus, um deles com turistas argentinos,se chocaram frontalmente, deixando 39 mortos e 82 feridos. (Colaborou Henrique Melhado Barbosa)

FERNANDA EZABELLA, REUTERS

10 de outubro de 2007 | 21h44

Tudo o que sabemos sobre:
ACIDENTESCONIBUS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.