Acidente em supermercado deixa um morto em São Luís, no Maranhão; assista

Acidente em supermercado deixa um morto em São Luís, no Maranhão; assista

Cinco torres de prateleiras com mercadorias caíram e oito pessoas feridas foram levadas a unidades de saúde; 41 lojas do grupo ficarão fechadas neste sábado em luto por morte de funcionária

Ernesto Batista, Especial para o Estadão

03 de outubro de 2020 | 00h47
Atualizado 03 de outubro de 2020 | 10h17

SÃO LUIZ - Eram exatamente 20h16 desta sexta-feira, 2, quando um acidente derrubou cinco torres de prateleiras em um supermercado do grupo Mateus (um dos maiores grupos varejistas do País) em São Luís, no Maranhão. Houve pânico e correria entre clientes e funcionários, mas nem todos conseguiram sair do local. O Corpo de Bombeiros do Estado (CBM-MA) informou que uma pessoa morreu e outras oito ficaram feridas e foram retiradas do local.

As buscas por vítimas foram encerradas por volta das 6 horas da manhã deste sábado, 3. A vítima do acidente era uma funcionária do grupo Mateus identificada como Elane de Oliveira Rodrigues, de 19 anos. As 41 lojas das cinco bandeiras do grupo na Grande São Luís (capital e três cidades) ficarão fechadas neste sábado em luto pela perda da colaboradora. Investigações sobre o acidente estão em andamento.

Ainda não se sabe as causas do acidente, mas as primeiras informações dão conta de uma manobra mal feita por uma empilhadeira, o que acabou derrubando uma das colunas de prateleiras e os pallets empilhados nela, provocando um efeito dominó. Cinco colunas de prateleiras vieram abaixo.

Imagens de uma câmera interna do supermercado registrou o momento do acidente. No canto direito da tela, ao fundo, é possível ver quando a primeira torre de prateleiras desaba e provoca a queda das demais.

Bombeiros e paramédicos do Samu prosseguem nas buscas por vítimas debaixo das mercadorias que caíram nos corredores do supermercado. Pelo menos sete ambulâncias, um helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA) e homens da Polícia Militar maranhense foram mobilizados para atender a ocorrência. As buscas por vítimas começaram no escuro porque a energia elétrica foi cortada logo após o acidente por causa do risco de incêndio.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, quatro hospitais públicos municipais acionaram planos de emergência, inclusive chamando médicos e enfermeiros de folga, para receber as vítimas do acidente. Até o fim desta sexta-feira, quatro feridos haviam sido levados para as casas de saúde mobilizadas.

Cerca de uma hora após o acidente, o governador do Maranhão, Flávio Dino, tuitou sobre o ocorrido e ordenou mobilização para atender a ocorrência. “Determinei ao comandante do Corpo de Bombeiros dedicação integral ao acidente no supermercado Mateus, visando localização e socorro às vítimas”, escreveu ele.

Por volta das 23h, o grupo Mateus, o maior varejista do Maranhão, divulgou uma nota oficial, confirmando o acidente e afirmando que acionou as autoridades de segurança pública do Estado. “O grupo Mateus reforça que, neste momento, o importa é o resgate dos envolvidos no acidente, o apoio às vítimas  e seus familiares. Para nós, a prioridade são as pessoas”, dizia a nota. A operação para localizar possíveis vítimas prossegue na capital maranhense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.