Acidente na Dutra complica trânsito na zona leste de SP

A batida forte de um caminhão contra uma pilastra de sustentação de uma passarela que passa sobre as pistas expressas da Rodovia Presidente Dutra, ligação rodoviária entre São Paulo e o Rio de Janeiro, por volta das duas horas da madrugada desta sexta-feira, 6, deixa o trânsito complicado na região, próximo ao Shopping Guarulhos. A lentidão chega até a zona leste de São Paulo. Os motoristas ainda enfrentavam lentidão na Dutra por volta das 9 horas, mesmo após a liberação de mais uma faixa de rolamento da pista lateral, no sentido Rio de Janeiro. A pista ficou interditada por mais de quatro horas.A liberação aconteceu por volta das 8h45, permanecendo apenas uma das cinco faixas interditadas, segundo a NovaDutra. Mesmo com a liberação, o congestionamento seguia em mais de seis quilômetros. No outro sentido a lentidão também continuava, mas bem menor. A pista lateral estava com três quilômetros de trânsito lento e na expressa apenas um quilômetro.O excesso de veículos na Dutra afeta o trânsito na região. A Rodovia Ayrton Senna estava com 11 quilômetros de morosidade na pista sentido São Paulo. Os carros começavam a parar na altura do quilômetro 22 e o trânsito seguia lento até a chegada à Marginal do Tietê.O trânsito também estava complicado na Radial Leste com cerca de cinco quilômetros de lentidão em suas duas pistas que seguem em direção ao centro de São Paulo.A Polícia Rodoviária Federal e a NovaDutra, criaram caminhos alternativos por pista local, como desvios para a Rodovia Airton Senna, utilizando a Rodovia Hélio Schmidt, que liga a Dutra à Rodovia Airton Senna.O acidente aconteceu quando um caminhão derrapou e subiu na ilha central, batendo na pilastra de sustentação de uma passarela de pedestres da rodovia. O motorista teria passado mal. Não houve feridos. Até as 7 horas, não havia previsão para a liberação da pista. A pilastra de sustentação da passarela, que só não caiu, porque ficou presa sobre o caminhão.Matéria atualizada às 09h45

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.