AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Acidente no PR deixa 11 trabalhadores mortos

Vítimas trabalhavam em uma empresa terceirizada da Refinaria Presidente Getúlio Vargas e voltavam de uma excursão para Foz do Iguaçu e ao Paraguai

Julio Cesar Lima,

21 de agosto de 2011 | 17h22

CURITIBA - Um grave acidente envolvendo um microonibus e um caminhão tanque no quilômetro 334 da rodovia BR-277, na região conhecida como Rio das Pedras, em Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná, às 20h30 de sábado, 20, deixou 11 pessoas mortas (os dois motoristas do ônibus e nove passageiros) e 15 feridas.

 

Os mortos, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) eram trabalhadores de uma empresa terceirizada da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária (Região Metropolitana de Curitiba) e voltavam de uma excursão para Foz do Iguaçu e ao Paraguai. O motorista da carreta foi levado para o Hospital São Vicente, na região, em estado grave, assim como outros feridos, encaminhados também para o Hospital Santa Tereza. A causa do acidente, conforme a PRF, foi a roda de um caminhão que se soltou e estava na rodovia, o ônibus que vinha atrás e estava com 25 passageiros desviou, foi para a pista contrária e bateu de frente com a carreta. Em seguida caiu em uma ribanceira e pegou fogo. Alguns corpos - cinco - ficaram carbonizados. Um caminhão e um veículo de passeio que vinham atrás também se envolveram em um acidente ao desviarem dos outros carros, mas não houve feridos.

 

Em entrevista à Rádio Banda B, uma das sobreviventes, Adriana Martins, cujo marido foi internado para uma cirurgia do abdômen, por causa do acidente, disse ter "nascido de novo" e que a maioria das pessoas era da Bahia, de onde havia migrado para trabalhar na Repar e morava no Jardim Iguaçu, em Araucária. "Alguns viviam com a família, outros em pousadas. Havíamos nos organizado para fazer esta viagem, quem imaginaria que ia acontecer uma coisa dessas", lamentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.