Acidentes em Minas deixam 89 mortos no Natal e réveillon

Estado tem a maior malha rodoviária do País e registrou 1.411 acidentes entre 20 de dezembro e 4 de janeiro

Elvis Pereira e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

05 de janeiro de 2009 | 12h04

Com a maior malha rodoviária do País, Minas Gerais registrou 89 mortes nas estradas federais durante os feriados de Natal e réveillon. O balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal de MG na manhã desta segunda-feira, 5, apontou 1.411 acidentes no período entre 20 de dezembro e 4 de janeiro, durante a chamada Operação Fim de Ano. Outras 1.103 pessoas ficara feridas. Um balanço de todas as estradas do País deve ser divulgado ainda nesta segunda.   Veja também: Rio e Distrito Federal têm menos acidentes no réveillon Estradas estaduais de SP registram 27 mortes no réveillon    De acordo com o balanço, houve um aumento de vítimas fatais e de acidentes em relação ao ano passado, quando foram registradas 58 mortes em 995 acidentes, no período compreendido entre os dias 22 de dezembro e 6 de janeiro. Ainda segundo o balanço, 37 pessoas foram autuadas e presas durante a operação Fim de ano pela Lei Seca.   Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em um acidente na BR-381, na região de Nova União, por volta das 3 horas desta segunda-feira, 5. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um carro de passeio bateu de frente em um caminhão, e os dois veículos caíram em uma ribanceira.   Rio Grande do Sul   Vinte e duas pessoas morreram nas estradas federais gaúchas, de 20 de dezembro até domingo, 4. O balanço oficial da PRF. No período, houve 544 acidentes, que deixaram 381 feridos. Somente no réveillon, houve 215 acidentes, com 148 feridos. Oito pessoas morreram em dois acidentes, ocorridos entre quinta, 1º, e sexta-feira, 2, sendo seis delas da mesma família.   Nas duas semanas, dos 34.676 veículos fiscalizados, 16.548 acabaram multados por infrações diversas. Dessas, 10.390 foram por excesso de velocidade. A PRF surpreendeu 68 motoristas dirigindo embriagados, flagrados no teste do bafômetro. Quarenta e nove deles foram detidos e encaminhados à delegacias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.