Acidentes em rodovias federais do RJ aumentam 30% no feriado

Polícia Rodoviária registrou nove mortes e 99 feridos; metade dos 6 mil veículos fiscalizados tinha irregularidades

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

09 de setembro de 2009 | 11h42

A Polícia Rodoviária Federal registrou 238 acidentes, com nove mortes e 99 feridos nas estradas do Rio de Janeiro durante a Operação Independência.

 

Veja também:

link Número de acidentes nas rodovias estaduais de SP cai 27% no feriado

link Rodovias federais não registram mortes em SP

 

De acordo com a polícia, os dados registrados entre 0h da última sexta-feira, 4, e 24h de terça-feira, 8, revelam aumento médio de 30% em todos os índices, se comparados com o feriado de Corpus Christi, quando foram contabilizados 180 acidentes, com 75 feridos e sete mortos, entre os dias 10 e 14 de junho.

 

Os pontos definidos como críticos receberam fiscalização intensificada. Contudo, a concentração de veículos na saída do feriado associada às chuvas que ocorreram no período criaram um cenário perigoso para os motoristas.

 

A imprudência dos motoristas continua sendo motivo de preocupação para os inspetores que planejam as operações. Na Operação Corpus Christi 8 mil veículos foram fiscalizados e cerca de 2 mil autuados por algum tipo de infração. Já no feriado da Independência, foram fiscalizados quase 6 mil veículos e 3 mil foram multados.

 

Atropelamentos e colisões frontais foram responsáveis pelas mortes nas rodovias federais fluminenses. Durante a operação foram registrados 13 atropelamentos de pedestres e 11 colisões frontais, que resultaram em 32 feridos e 8 mortos.

 

Lei Seca

 

As ações de combate a embriaguez ao volante foram intensificadas em todas as rodovias federais que cortam o Estado. Dos cerca de 1.500 motoristas submetidos ao teste do bafômetro, 35 foram flagrados com alguma concentração etílica e multados, mas apenas em um dos casos havia quantidade superior a 0,29 mg/l de álcool no sangue, que resultou na prisão do motorista.

 

A multa para quem é flagrado dirigindo sob efeito de bebida alcoólica é de R$ 974. A Lei Seca prevê também a suspensão do direito de dirigir por um ano.

 

Caso a concentração seja superior a 0,29 mg/l, além de multa e recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o condutor será preso. A pena pode variar entre seis meses e três anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.