ACM liga entrevista de Lula a seqüestro de equipe da TV Globo

O senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) relacionou nesta segunda-feira, 14, o desempenho ruim do presidente e candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva na entrevista ao Jornal Nacional com o seqüestro do repórter e cinegrafista da emissora. "É muita coincidência...é coincidência o PCC fazer isto depois da entrevista da Globo", afirmou. "Coincidência, talvez aspeada, mas não pode ficar sem a revolta da sociedade".ACM elogiou os jornalistas que entrevistaram Lula, Fátima Bernardes e William Bonner, "que levaram o presidente à loucura". "Ele estava nervoso porque estava mentindo", disse.No seu entender, no momento em que Lula se desculpou da corrupção no seu governo dizendo que "há coisas na família que não se sabe", os entrevistadores deveriam ter perguntado sobre a Telemar: "Eles não quiseram praticar um ato que poderia humilhar o presidente da República. Mas eu posso perguntar: Presidente, resolva logo este caso, fale dos R$ 15 milhões que a Telemar deu ao seu filho (Fábio Luiz) na Gamecorp. Fale!".O senador defendeu a criação de uma CPI para investigar o desvio de verbas do Orçamento. Ele disse que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não é muito favorável à idéia, mas sugeriu criar uma subcomissão para analisar a execução orçamentária. "A Comissão de Orçamento ou será extinta ou será ela que irá desmoralizar o Congresso", previu. Sobre a viagem de Lula no último sábado a Salvador, o senador disse que "foi um fracasso", acrescentando que gosta quando Lula leva os ministros baianos para o Estado "porque eles são malvistos e derrubam o candidato do governo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.