Acordo entre cidade e Estado libera alças do Rodoanel

Prefeitura e governo do Estado deSP fizeram um acordo hoje e liberam, a partir de amanhã, asalças do Rodoanel que estavam fechadas. Mesmo assim, vãoimprovisar novamente. De acordo com o diretor de Operações daDesenvolvimento Rodoviário S.A (Dersa), Ricardo Teixeira, asolução definitiva para as curvas sinuosas da Avenida RaimundoPereira de Magalhães, por exemplo, só pode sair emaproximadamente 30 dias.No dia de Natal, um motoqueiro morreu atropelado aoimprovisar um retorno para seguir em direção ao município deCaieiras. Não precisaria ter se arriscado se a alça de acessoàquela região estivesse aberta.Foi por conta desse acidente que começou um jogo de empurra-empurra entre a Prefeitura e o governo estadual. Hoje, ogovernador Geraldo Alckmin (PSDB) responsabilizou aadministração municipal. "Há uma rotatória no entroncamento daAvenida Raimundo Pereira de Magalhães com o Rodoanel, mas aPrefeitura não deixou usar. Fechou. O coitado do motoqueiro, quepodia ter contornado a rotatória e ido para casa, como aPrefeitura fechou, teve de fazer um desvio e lá morreu." Alckmin disse que tentou falar com a prefeita Marta Suplicy (PT) mas não conseguiu porque ela está viajando.A Dersa divulgou uma nota esclarecendo que a obra foientregue em "perfeitas condições de segurança", que o acidentecom o motoqueiro ocorreu a mais de 100 metros do Rodoanel e, naverdade, o motorista infringiu o Código de Trânsito Brasileiro.A assessoria da Secretaria do Governo explicou hoje quenão liberou a parte que está em território municipal porquefaltava, entre outras coisas, sinalização adequada. "Queminaugurou o Rodoanel?", pergunta o chefe de gabinete dasecretaria, Ubiratan de Paula Santos. "Então, a resposta sobrea responsabilidade está dada."Repercussão - Com a repercussão da morte do motoqueiro, técnicos daDersa e da CET se reuniram hoje e entraram em um acordo. Noinício da noite, eles ainda estavam desenhando o projeto paracolocar fim ao problema. A idéia era manter operáriostrabalhando durante toda a madrugada e liberar o trechoamanhã.Nem a Dersa nem a Prefeitura, entretanto, afirmam que asolução é a melhor ou a definitiva. "Nós vamos corrigir ascurvas sinuosas da Raimundo Pereira de Magalhães com sinalização estreitando a pista com cones", conta Teixeira, citando um dosproblemas. Essa avenida desemboca no Rodoanel. A partir deamanhã, a avenida terá mão única, no sentido Caieiras. "Parafechar as curvas de forma correta, com asfalto e tudo, demorauns 30 dias. Do jeito que estão as curvas, a tendência é termosainda mais acidentes."Santos diz a mesma coisa. "O que se vai fazer édiminuir o problema da inauguração apressada. Amanhã vai haveruma nova reunião para decidir mais medidas que têm de sertomadas naquela região."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.